Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Conferência OS REFUGIADOS DE XANGAI – MACAU, 1949-1964

Museu do Oriente
Com Alfredo Gomes Dias
18.30 Entrada livre
Na sequência da II Guerra Mundial, da guerra civil na China e da proclamação da República Popular da China em 1949, a comunidade macaense de Xangai começou a abandonar esta cidade com destino a Macau. A sua concentração em Macau obrigou as autoridades governativas portuguesas a encontrar uma solução que conduzisse à sua integração social no território. A outra alternativa apontada foi incentivar os macaenses a iniciarem uma nova experiência migratória. Deste modo, os macaenses de Xangai, refugiados em Macau, foram, em grande medida, os protagonistas da diáspora macaense na segunda metade do século XX, contribuindo para a sua dispersão pelos cinco continentes.
Alfredo Gomes Dias é licenciado em História, mestre em Espaço Lusófono e doutorado em Geografia Humana. É ainda professor adjunto na Escola Superior de Educação de Lisboa, investigador do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa e investigador sobre História de Macau nos séculos XIX e XX. Macau e a I Guerra do Ópio, Sob o Signo da Transição. Macau no Século XIX, Fundo Marques Pereira, Portugal, Macau e a Internacionalização da Questão do Ópio (1909-1925, Governadores de Macau, A Diáspora Macaense. Macau, Hong Kong, Xangai (1850-1952) (tese de doutoramento, no prelo) são alguns dos títulos que publicou.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.