Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Crime + Investigation™ estreia em exclusivo JUSTIÇA AMERICANA

14 de novembro, pelas 23h

 

 

 

image001.jpg

 

 

  • Série segue grupo de polícias e negócios dentro de tribunais e prisões num dos estados mais difíceis do país: Florida, ao mesmo tempo que acompanha a recandidatura de Angela Corey ao cargo de procuradora geral.

“Justiça Americana” é a nova série do Crime + Investigation™, com estreia marcada para dia 14 de novembro, às 23h, que acompanha grupos de polícias, negócios dentro de tribunais e prisões da Flórida, bem como a recandidatura de Angela Corey ao cargo de procuradora-geral de Jacksonville.

 

Corey é um nome bem conhecido na Flórida, um dos estados americanos mais difíceis no que toca à justiça. Foi a primeira mulher a ocupar o cargo de procuradora geral, tendo sido eleita em 2008.

 

Com três episódios que espelham três mediáticos casos em que Angela Corey participou, esta série mostra a sua dura abordagem ao crime, dividindo, por isso, opiniões na América. À medida que a sua campanha decorre, as tensões entre a comunidade negra e as forças policiais estão ao rubro.

 

No primeiro episódio, os espectadores poderão assistir à história de duas pessoas que foram encontradas estranguladas em casa. Enquanto os detetives estão encarregues de encontrar o verdadeiro culpado, a controversa procuradora americana ganha a reputação de ser uma das mais severas alguma vez vistas.

 

“Testemunho” é o episódio em que a polícia se depara com três homens armados que disparam mais de 50 vezes contra um grupo de dez pessoas. Apesar de existirem mais de 300 testemunhas, foram precisos pelo menos três anos para persuadir alguém a testemunhar em tribunal.

 

O último episódio de “Justiça Americana” espelha a história de Sharron Townsend e Jeremiah Hill, dois adolescentes que mataram inocentes. Os crimes cometidos por crianças são um grande campo de batalha na corrida para a eleição do próximo procurador-geral de Jacksonville. Na hora de votar, os eleitores decidem-se pela oposição, Melissa Neels, em detrimento da rígida abordagem de Angela Corey.

 

“Justiça Americana”…. Uma cativante série que vai ao fundo dos assuntos que abalam a nação.

 

 

EM NOVEMBRO…

 

Castigo

Terça-feira, 14 de novembro

Detetives de toda a cidade de Jacksonville são chamados à cena do duplo homicídio no parque de caravanas. Um tio e uma sobrinha foram encontrados estrangulados em sua casa. Enquanto os detetives perseguem o principal suspeito, a procuradora principal, Janeen Kirch, tem de decidir se o crime é suficientemente grave para merecer o castigo máximo.

Nos tribunais, Trey Wright está a ser julgado pelo homicídio do seu primo, apesar de ele ter sido assassinado por outra pessoa. O argumento da acusação é que Trey estava a cometer um assalto quando o seu primo foi morto e por isso tem de pagar o preço da sua morte.

A controversa Angela Corey ganhou a reputação de ser uma das mais duras procuradoras da América. Enquanto faz campanha pela reeleição, protestos contra a pena de morte assolam as ruas.

 

 

Testemunho

Terça-feira, 21 de novembro

Um tiroteio num dos bairros mais perigosos da cidade, Eureka Gardens, os detetives de homicídios descobrem que três homens armados dispararam mais de cinquenta vezes sobre um grupo de dez pessoas, incluindo um bebé. Apesar das inúmeras testemunhas, ninguém quer falar com a polícia por medo de retaliações.

Esta tensão está espelhada no tribunal durante o julgamento de Lenard Anderson, que está a ser acusado de alvejar um homem negro num clube de striptease. O procurador luta contra a atitude de que ''quem fala é agredido'' e ninguém fala com a polícia. Apesar de existirem mais de 300 testemunhas possíveis, foram precisos mais de três anos para persuadir alguém a testemunhar em tribunal. Irão os jurados acreditar no testemunho dos amigos da vítima apesar dos seus antecedentes criminais?

 

Calcular

Terça-feira, 28 de novembro

Quando tinha doze anos, Sharron Townsend foi detido por alvejar um homem sem-abrigo na cabeça. Agora, com catorze anos, ele enfrenta a justiça. Na Florida, as crianças podem ser transferidas para tribunais de adultos se o procurador-geral assim o determinar, não havendo por isso um limite máximo para a sentença de Sharron.

Jeremiah Hill alvejou um homem durante um negócio de armas quando tinha treze anos. Agora o sistema de justiça tem de decidir qual a melhor forma de proteger a sociedade. Os crimes cometidos por crianças são o verdadeiro campo de batalha na corrida para a eleição do próximo procurador-geral de Jacksonville. Quando se deslocarem às urnas, irão os eleitores optar pela já estabelecida abordagem dura de Angela Corey ou votarão pela mudança através da desafiante Melissa Nels.

 

 

Sobre o Crime + Investigation 

Crime + Investigation é o único canal de TV dedicado à investigação de crimes reais.

Produzido pelo The History Channel Iberia, uma joint-venture entre a AMC Networks International – Iberia e A+E Networks, o Crime + Investigation convida os espectadores a mergulhar na apaixonante busca pela verdade através da investigação criminal. Na sua ampla programação, o canal conta impactantes histórias que transportam o espectador até ao mais profundo mundo do crime e leva-o para além do ‘quê’ e ‘como’ para entender o ‘porquê’ e aumentar o seu conhecimento sobre a natureza humana e sua tenacidade na procura da verdade.

O Crime + Investigation é uma marca de referência no género da investigação criminal. O CI está presente em mais de 85 países, tendo sido traduzido em 13 línguas e chega a mais de 61 milhões de famílias. Em Portugal, é distribuído na NOS.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.