Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

CTE alcança novo recorde de públicos

33729 espectadores circularam no Cine-Teatro de Estarreja no último ano. Este é o valor mais elevado alguma vez atingido nos 10 anos de atividade ininterrupta do espaço cultural estarrejense e representa um crescimento de 36% de públicos, face aos valores apurados no final de julho de 2014. Atemporada cultural alinhada pelos meses de setembro 2014 a julho 2015 foi marcada por conquistas e investimentos importantes, nomeadamente o Cinema Digital e o Sistema de Som. Valências com um peso significativo na afluência de públicos. Além de representar 21% do número de espectadores alcançado na última temporada, a entrada do sistema digital de projeção de filmes levou a um aumento exponencial na procura das sessões de cinema do CTE, verificando-se um crescimento na ordem dos 266% (quase quadruplicou). De setembro 2013 a julho 2014, o cinema conseguiu 1916 espectadores em 53 sessões, ao passo que, de setembro 2014 a julho 2015 os valores chegam aos 7011 espectadores em 56 sessões de cinema. Deste recorde alcançado na última temporada e que totaliza 33729 espectadores, 34% assistiu a concertos, 21% a sessões de cinema e 26% a espetáculos de teatro, dança e novo circo. Com 13% dos eventos com uma ocupação igual ou superior a 80% da lotação máxima, Miguel Araújo, Emmy Curl, Pedro Tochas, Maria João, Carles Benavent, Rita Guerra, Tiago Bettencourt, António Zambujo, Sérgio Godinho, Jafumega com a Orquestra Filarmonia das Beiras, Hamilton de Holanda, Diogo Nogueira e os espetáculos “40 e então?”, com Ana Brito e Cunha, Fernanda Serrano e Maria Henrique, “Deixem o Pimba em Paz”, com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, e “Estamos Todos?”, com José Pedro Gomes, e ainda os projetos de dança contemporânea “Fica no Singelo”, de Clara Andermatt, e “Fall”, de Victor Hugo Pontes, fizeram parte do total de 261 eventos promovidos no CTE, neste último ano. Espectadores têm em média 40 anos Continuam a ser as mulheres quem mais consume eventos culturais no CTE (62,21%). Os inquéritos distribuídos no primeiro semestre de 2015 permitem traçar o perfil de públicos: mulheres, com mais de 37 anos e habilitações académicas ao nível do ensino superior. 41,60% dos espectadores reside no Concelho de Estarreja e 52,67% é proveniente dos municípios vizinhos como Ovar, Aveiro e Murtosa. Apesar dos espectadores com mais de 37 anos serem aqueles que mais frequentam o espaço (53,44%), a programação do CTE também atrai jovens entre os 18 e os 36 anos (29,01%), com especial destaque para os concertos de António Zambujo e de Hamilton de Holanda e Diogo Nogueira, integrado na 7ª edição do Festim – Festival Intermunicipal de Músicas do Mundo. Em termos profissionais, o público do CTE está ligado às áreas do ensino (15,65%) e económico-empresarial (11,45%). 9,92% encontra-se aposentado. Sessões de cinema dominadas por famílias estarrejenses 85,93% dos espectadores das sessões de cinema residem no Concelho de Estarreja e 87,41% partilha o grande ecrã do CTE com familiares. Apenas 2,96% opta por ir ao cinema sozinho. O preço dos bilhetes (71,85%), o conforto/limpeza da sala (69,63%) e a qualidade de imagem (54,07%) são os aspetos mais destacados pelos cinéfilos. Ao longo de uma década de atividade, 278804 espectadores usufruíram de 3106 experiências culturais. Em setembro deste ano, o CTE abre portas a mais uma temporada com novo calendário recheado de propostas atuais, pertinentes e transversais extraídas do universo artístico local, nacional e internacional. +info www.cineteatroestarreja.com

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.