Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Curta “Leando” vence a primeira edição do Mobile Film Festival

image004.jpg

 

O júri deliberou e elegeu o projeto de André Wiborg, autor da curta-metragem “Leando”, como o vencedor do Grande Prémio. Nas outras categorias distinguiu “Ele Quis”, de João Simões Ribeiro, com o Prémio de Melhor Realizador, “(des)amor”, de Rui Teles, com o Prémio de Melhor Argumento e “Invasão”, de Tiago Soares, com o Prémio de Melhor Ator/Atriz. Todas as curtas estão disponíveis em www.mobilefilmfestival.pt.

 

O Grande Prémio foi entregue à curta-metragem de 1 minuto “Leando”, de André Wiborg, que retrata uma vida de má sina acompanhada de várias soluções criativas para superar esse destino. André Wiborg vai receber o prémio de 5.000 euros para produzir o seu próprio filme. A primeira edição do Mobile Film Festival contou com mais de 70 participações validadas, das quais faziam parte curtas-metragens de ficção, drama, comédia e, até mesmo, documentários. O TOP 20, selecionado a partir do total de participações, alcançou mais de 16 mil visualizações nas plataformas online do festival.

image005.jpg

 

O Prémio de Melhor Realizador foi entregue a João Simões Ribeiro pelo filme “Ele Quis”, em que Tiago, personagem principal, é condenado por ignorar a lei que penaliza a Eutanásia. O projeto “(des)amor”, de Rui Teles, mostra uma mulher vítima de violência doméstica e as questões que essa condição lhe suscita, alcançou o Prémio de Melhor Argumento. Por último, mas não menos importante, o ator Iven Silva conquistou o júri com o seu plot twist e o filme “Invasão”, de Tiago Soares, conseguiu o Prémio de Melhor Ator/Atriz.

 

Presidido pela atriz Rita Blanco, o júri da primeira edição do Mobile Film Festival foi composto por João Canijo, realizador, Bruno Manique, realizador e presidente do Centro Portugal Film Commission, Luciana Peres, diretora de Comunicação e Responsabilidade Social do BNP Paribas em Portugal, e Sílvia Balea, adida de cooperação cultural e audiovisual do Institut Français Portugal.

 

“Estava muito curiosa em relação aos filmes que nos iam ser apresentados com base neste desafio e tenho de confessar que não fiquei nada desiludida. Tivemos participações brilhantes e não foi fácil eleger os vencedores finais entre tantos participantes talentosos. Foi, sem dúvida, um grande orgulho presidir o júri desta primeira edição do Mobile Film Festival em Portugal e espero que a iniciativa se repita!”, afirma Rita Blanco.

 

Para Luciana Peres, Diretora de Comunicação do BNP Paribas e membro do júri, “a inovação e a criatividade são valores partilhados tanto pelo cinema como pelo BNP Paribas e foi dessa junção que nasceu a ideia de trazer o Mobile Film Festival para Portugal, uma iniciativa com uma longa história de sucesso em França. Decorrida a primeira edição, posso afirmar que essa aposta foi ganha e que fazemos um balanço extremamente positivo, o que nos leva a considerar a importância desta continuar em Portugal”.

 

14 anos depois do seu arranque em França, o Mobile Film Festival chegou a Portugal pelas mãos do BNP Paribas, enquanto principal patrocinador. Trata-se de um concurso internacional que pretende fomentar o interesse do público em geral pelo cinema. Aliando a cultura à inovação, a organização desenhou o concurso a partir de uma regra simples: 1 filme, 1 minuto, 1 dispositivo móvel.

 

Sobre o Mobile Film Festival

O Mobile Film Festival foi criado há 14 anos em França e tem feito um caminho de crescimento na defesa da igualdade e da descoberta, através do apoio e incentivo à 7ª Arte. Procurando acrescentar valor à criatividade dos amantes do cinema, o concurso permite contar uma história num minuto. A competição é 100% digital desde a sua criação, desenvolvendo-se de forma curta, divertida e de fácil visualização em qualquer formato: telemóvel, tablet, computador, TV e cinema. A participação é composta pela criação de 1 filme de 1 minuto, através de 1 dispositivo móvel. Em Portugal, o vencedor será premiado com o valor de 5.000€ para criação do seu próprio filme, com o apoio de uma produtora local. Para além deste prémio existem ainda 4 distinções: prémio de melhor realizador; prémio de melhor ator/atriz; prémio de melhor argumento e o prémio atribuído pelo público. www.mobilefilmfestival.pt

 

Sobre o Patrocinador do Concurso em Portugal, BNP Paribas Portugal

Presente em Portugal desde 1985, o BNP Paribas conta com mais de 5.000 colaboradores, nas várias entidades do Grupo estabelecidas no nosso país, disponibilizando a gama completa de soluções para clientes, no exercício das suas atividades. Está também presente em Portugal através de centros de competências que prestam serviços de valor acrescentado para vários países onde o Grupo BNP Paribas está presente. www.bnpparibas.pt

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.