Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Da tradição à modernidade | Curso de Origami no Museu do Oriente

origami3-min.JPG

 

O Museu do Oriente organiza um curso de origami que, em três sessões, a 27 de março, 15 de maio e 26 de junho, dá a conhecer a história da dobragem de papel e ensina a construir desde os modelos tradicionais até às criações mais elaboradas do origami moderno.

 

O primeiro nível aborda as dobragens de tradição japonesa - noshi, tsutsumi, ocho e mecho -, bem como as bases ‘blintz’, ‘waterbomb’ e ‘diamante’ e as dobras de ‘vale’, ‘montanha’ e ‘invertida’. Esta sessão tem como objetivo contextualizar a história particular de cada dobra e cada base e dar espaço à construção de modelos simples do origami tradicional, próprios para principiantes.

 

O nível II é dedicado aos modelos desenvolvidos pelos mestres Isao Honda (1888 – 1976) e Akira Yoshizawa (1911-2005), responsáveis pelo desenvolvimento dos elementos principais do origami moderno.

 

Já a terceira sessão tem como objectivo contextualizar o trabalho dos origamistas Robert Lang e Tomoko Fuse e dar a conhecer o sistema ‘wet folding’, de Akira Yoshizawa, dando espaço à construção de modelos de origami moderno elaborados, uns de base matemática e outros de cariz escultórico.

 

Robert Lang nasceu em Dayton, Ohio, em 1961, e é um físico americano que tem vindo a utilizar a mais moderna tecnologia para a concepção dos seus modelos. É reconhecido por aliar o origami à matemática, ciência e tecnologia, aplicando conhecimentos gerais da construção do origami a problemas de engenharia, tendo criado soluções para o desenho de airbags e telescópios espaciais. Tomoko Fuse nasceu em Niigata, em 1951, e desenvolveu alguns dos mais elaborados modelos de origami modular, que dão forma a caixas, kusudama e outros poliedros modulares. Akira Yoshizawa, vai agora ser apresentado pelo seu sistema de dobragem de papel ‘wet-folding’, que permite dobrar modelos com uma aparência arredondada e mais realista.

 

Este curso é orientado por Constança Arouca, licenciada no Curso Avançado em Artes Plásticas (2004), tendo terminado o Projeto Individual no Curso de Imagem em Movimento em 2005, ambos no Ar.Co. É ainda pós-graduada em Antropologia – Culturas Visuais, na FCSH da Universidade Nova de Lisboa.

 

Curso de Origami – da tradição à modernidade

27 de março, 15 de maio, 26 de junho – quartas-feiras

Horário: 15.00-17.00

Preço: 20 €/ sessão

Participantes: mín. 10, máx. 12