Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Damas e Cavaleiros - o código de conduta do Amor Cortês

368631d8-202c-49a3-b73a-d796e93c67dc.jpg

 

Damas e Cavaleiros
O código de conduta do Amor Cortês



Terça-feira, 14 de Agosto, 19h30
Espaço Arkhé

(Terraço em frente ao nº 51 da Av. dos Bombeiros Voluntários de Algés)


Conferência por Antony Capitão
Membro da Nova Acrópole Oeiras-Cascais

 

Entrada livre mediante inscrição
no seguinte formulário: 
https://bit.ly/2OPwrzS.
 

«Século XII, Occitânia, Sul de França. A época é feita de cruzadas, ordens monásticas, senhores, vassalos, torneios... fala-se da heresia dos cátaros, está em voga a história do Rei Artur, de Tristão e Isolda... Eis que aparecem então a poesia e a música encerrando em si um código de conduta, um modelo de comportamento: o ideal cortês.

As grandes canções dos trovadores ou os tratados da época sobre a arte de amar remetem para uma atmosfera de nobreza... de carácter, sobretudo. Felizmente, o perfume desse tempo longínquo pode ainda chegar a nós através das canções de Bertrand de Ventadour, de Giraut de Bornelh ou de Folquet de Marseille... 

A História, quando passa, deixará somente um rasto sem utilidade atrás de si; ou, no caso do Amor Cortês, haverá algum dos seus preceitos que possa ainda ser válido nos nossos dias?»

Antony Capitão

 
 
Informações:
oeiras-cascais@nova-acropole.pt

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.