Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Dezoito bandas de Portugal e da Galiza na programação musical do MUMI 2021, de 9 a 11 setembro na Eurocidade Tui-Valença.

transferir (41).jpg

 

As inscrições para profissionais do sector continuam abertas através do site mumimusicas.eu


A Eurocidade Tui-Valença acolhe o encontro profissional de musicas de 9 a 11 de setembro com o concerto inaugural da Orquestra Galego-Portuguesa de Liberação

Dezoito bandas de Portugal e da Galiza na programação musical do MUMI 2021

 

Dezoito actuações de outras tantas bandas e artistas estão programadas no encontro profissional de musicas MUMI 2021, que acontecerá entre 9 e 11 de setembro em Tui e em Valença. Nove nomes de Portugal e outros nove da Galiza mostraram ao público, profissional e publico geral, a diversidade de propostas musicais que convivem na musica actual. A organização do MUMI 2021 apresentou a programação de showcases numa conferência de imprensa na sexta, dia 30 de julho em Tui. Também avançou, que durante o MUMI, a oferta para profissionais acontecerá na Escola Superior de Ciências Empresariais de Valença sendo que alguns dos concertos abertos ao público terão lugar em Tui, no Passeio da Corredoira e na Praza de San Fernando. A Orquestra Galego-Portuguesa de Liberação estará encarregue de oferecer o concerto de abertura do MUMI 2021 no dia 9 de setembro.

No caso de Portugal, as bandas selecionadas são nove: Barry White Gone Wrong, Cassete Pirata, Conjunto!Evite, emmy Curl, Jorge da Rocha, José Valente, Kaústika, TAKATUM apresenta Ah!Ah!Ah! e The Guit Kune Do. 

Familia Caamagno, Magín Blanco e A banda das apertas, Oîma, Os d’Abaixo, O Sonoro Maxín, Pálida, Pulpiño Viascón, Silvia Penide e Xacobe Martínez Antelo Quinteto ficam encarregues dos showcases galegos programados. 

transferir (42).jpg

O MUMI 2021 fecha desta forma a seleção de artistas e bandas que participarão no encontro profissional ao redor das músicas da Galiza e Portugal de 9 a 11 de setembro na Eurocidade Tui-Valença. Para as bandas portuguesas foi aberta uma convocatoria no final do mês de maio, e  que saíram as nove bandas seleccionadas. “A seleção foi difícil mas conseguimos ter no MUMI bandas do norte a sul de Portugal”, destaca José Costa, da organização do encontro. No caso das bandas galegas, a organização recupera os nomes da edição do passado ano, que tevo que ser cancelada pela erupção da pandemia da COVID-19;  Diversidade é uma palavra chave na música ao vivo que oferecerá ao MUMI 2021, com mosaicos de bandas e artistas que respondem à riqueza das actuações galegas e portuguesas. Das novas abordagens da música tradicional à electrónica essencial, passando pelo jazz, pelo funk e pelo pop de autor, os dezoito showcases programados recolhem a variada oferta de ambas as margens do Minho. A maioria dos dezoito concertos programados no MUMI estarão também abertos ao público geral.

Emi Candal e José Costa, da equipa organizadora do MUMI, encarregaram-se de apresentar o programa de concertos do encontro numa conferência de imprensa que teve lugar na sexta-feira 30 de julho no Antigo Convento de San Domingos em Tui, actual sede da UNED. Ali tiveram lugar também intervenções do alcalde de Tui, Enrique Cabaleiro González, do vereador da Cultura de Valença, Mario Rui Oliveira, e do director da Agadic-Xunta de Galicia, Jacobo Sutil. O acto também contou com a participação da conselheira da Cultura de Tui, Sonsoles Vicente Solla.

A Eurocidade Tui-Valença acolhe e patrocina um encontro que, para lá da vertente profissional, abrirá boa parte do programa ao público geral, especialmente no sábado 11 de setembro. Para o alcalde de Tui, Enrique Cabaleiro, o MUMI nasce com a vantagem de se desenvolver “num espaço transfronteiriço único e urbano onde as fronteiras já não existem na vida quotidiana”. En representação do municipio de Valença, Mario Rui Oliveira destacou o ambicioso projecto e o grande trabalho do pessoal técnico de ambos concelhos”. Também apoiam o MUMI 2021 a Direção Regional de Cultura do Norte e a Agadic-Xunta de Galicia. Jacobo Sutil, director da Agadic, destacou a qualidade dos profissionais da cultura da Galiza e de Portugal, “que estão lutando para criar projectos como este e incrementar a circulação de artistas entre as duas margens do Minho”.


Abertura com as familias improvisadoras

Também foi revelado o projecto que abrirá o encontro: a Orquestra Galego-Portuguesa de Liberação. Formado como uma extensão natural da Orquestra Galega de Liberação, sobre a direção de Xacobe Martínez Antelo, numa estreia absoluta no MUMI. A relação entre as familias improvisadoras portuguesas e galegas nunca foi tão intensa e prolífica como nestes últimos anos, e será no MUMI onde acontecerá um dos encontros mais surpreendentes entre estas duas grandes famílias. Com a improvisação como união e a vanguarda como habitat natural, dezasseis dos melhores músicos galegos e portugueses reúnem-se entre o jazz, a música contemporânea, da criação espontânea e da performance. “Esta orquestra estabelece um diálogo em chave de jazz que representa o que quer ser o MUMI no seu conjunto”, sublinhou Emi Candal, da organização do encontro.

Para lá do Martínez Antelo na direção, formam o projecto que se estreia no MUMI 2021: Quiné Teles (batería), LAR Legido (batería), Javier Pereiro (trompete), Gileno Santana (trompete), João Mortagua (saxo alto), Xosé Miguélez (saxo tenor), Diego Alonso (saxo tenor), Andreia Santos (trombone), Rubén Fernández (voz), Mariana Dionisio (voz), Manuel Cebrián (guitarra), Mané Fernandes (guitarra), Elena Vázquez (violino), María José Pámpano (viola), Macarena Montesinos (violoncelo) e Saúl Puga (contrabaixo). 


Inscrições profissionais para o MUMI 2021

A inscrição profissional para o MUMI 2021 está aberta desde principios de junho através da página mumimusicas.eu. O encontro tem o objectivo de criar novos mercados para as músicas galega e portuguesa. Artistas, agências, empresas, profissionais da gestão cultural, responsáveis de programação, jornalistas e público geral, encontram-se em setembro neste evento que quer converter-se na feira musical de referência do oeste peninsular. A organização trabalha numa programação que inclui showcases, conferências e sessões de trabalho conjunto dirigidas a profissionais do sector cultural e musical. Um ponto de partida para a recuperação da actividade musical num contexto de pandemia e construír uma relação estável entre agentes e empresas de Portugal e da Galiza. Destacar o talento criativo de proximidade aos programadores e técnicos de cultura é um dos objectivos principais do MUMI 2021.

MUMi - Músicas no Minho 
 
A feira acontece na Eurocidade de Tui - Valença de 9 a 11 de Setembro de 2021  cuja programação combinará encontros profissionais com atividades abertas ao público.

O MUMi é o primeiro mercado profissional de música e cultura organizado pelos dois territórios ibéricos e promovido por uma associação que integra empresas, profissionais e coletivos do sector musical galego e português, com o objetivo de criar uma ponte de ida e volta real e estável para as músicas de ambos os países.

MUMi - Músicas no Minho irá acontecer nos dias 9, 10 e 11 de Setembro de 2021 na Eurocidade Tui - Valença , mantendo as condições para que as oportunidades e boas práticas entre o sector da música em Portugal e Galiza se concretizem. 
O encontro reunirá artistas e bandas, promotoras, empresas de management, festivais, editoras, empresas de serviços e produção, etc. para partilhar ideias, criar sinergias sólidas, estabelecer novas redes de contacto e conhecer novas propostas na primeira pessoa.

A feira contará com a programação profissional que incluirá atividades de formação (técnica, jurídica, marketing), speedmeetings (encontros rápidos) entre profissionais do sector, showcases com a seleção de artistas e bandas da Galiza e Portugal, e uma feira sectorial com a presença das empresas das diferentes áreas do sector.

Também haverá concertos abertos ao público geral com a seleção de propostas musicais de diversos estilos e formatos, numa programação que demonstrará os novos valores e as figuras já consagradas em espetáculos multidisciplinares para o público familiar e adulto.
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.