Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

DISCOVERY FAZ SOAR O ALARME SOBRE O RISCO DE UMA PANDEMIA AO NÍVEL PLANETÁRIO COM A ESTREIA MUNDIAL DE 'MOSQUITO', A 6 DE JULHO

DISCOVERY FAZ SOAR O ALARME SOBRE O RISCO DE UMA
PANDEMIA AO NÍVEL PLANETÁRIO COM A ESTREIA MUNDIAL
DE 'MOSQUITO', A 6 DE JULHO

Inclui entrevistas a especialistas mundiais na área da saúde e com Bill Gates 

Narrado pelo nomeado ao Oscar®, Jeremy Renner


 

DCUK_Mosquito Infographics_PT.jpg

 

Numa altura em que muitos de nós se preparam para os quentes meses de verão, o Discovery usa o seu alcance mundial para chamar a atenção para o maior agente de morte na história moderna: o mosquito. A crise global é o principal foco do documentário 'MOSQUITO', que tem estreia mundial a 6 de julho no Discovery Channel, às 21 horas (hora de Portugal Continental).

 

Surtos de Zika, malária, Vírus do Nilo Ocidental, febre amarela e dengue têm sido notícia um pouco por todo o planeta. Mas há muito mais para contar: o Discovery vai mostrar a relação entre estas doenças e a incessante expansão dos mosquitos a nível global, causada pelo aumento do tráfego de passageiros e de transportes e a subida das temperaturas no planeta, que o torna mais apetecível para os mosquitos.

 

'MOSQUITO' olha de perto para esta pequena e perigosa criatura e para a forma como está a ser protagonista de uma mutação inesperada, sem precedentes. Narrado pelo nomeado ao Oscar®, Jeremy Renner (“The Town,” “The Hurt Locker”), o documentário enfatiza a ameaça cada vez mais global que este pequeno animal significa. Explica que, sem um esforço concertado a nível internacional, poderemos estar perante uma pandemia que colocará biliões de pessoas em risco. O filme inclui entrevistas com especialistas de renome, como o antigo diretor do Centro de Controlo de Doenças, Dr. Thomas Frieden, e Bill Gates, co-chairman da Fundação Bill & Melinda Gates. Uma organização que luta contra possíveis surtos pandémicos e que tem como prioridade uma política de saúde a nível mundial.

 

"Há mais de 30 anos que a missão da Discovery é aguçar a curiosidade dos espetadores, fomentar o diálogo e encorajar à ação em questões impactantes através da nossa produção de conteúdos e marcas, em 220 países", revela David Zaslav, presidente e CEO da Discovery Communications. "MOSQUITO é um alarme global para que tomemos passos ousados para lutar contra esta ameaça eminente. Como uma empresa com objetivos sociais, estamos orgulhosos por colocarmos ao dispor os nossos serviços, de forma a levarmos os cidadãos e os líderes do mundo a agir".

O Discovery quer pegar neste problema global e mostrá-lo às pessoas e às suas comunidades", diz Rich Ross, presidente do grupo Discovery, Animal Planet, Science Channel e Velocity. "As doenças provocadas por mosquitos e a forma como se podem espalhar em locais até agora inimagináveis, têm o potencial de mudar o mundo tal como o conhecemos. MOSQUITO chama a atenção para esta questão alarmante, dando aos espetadores as ferramentas para a entenderem e para que possam preparar-se para este novo mundo".

 

Os mosquitos matam mais de 750 mil pessoas por ano, muitas das quais crianças. Hoje em dia, as mudanças ambientais e a circulação crescente de pessoas e bens aumentaram ainda mais a ameaça que os mosquitos representam, a nível mundial.

Os mosquitos estão cada vez mais mortíferos e sobrevivem em locais improváveis - incluindo a Florida, Texas e até localizações mais a norte, como Washington e Nova Iorque - transmitindo doenças como o Zika, dengue e febre amarela em diferentes partes do globo.

 

Filmado em quatro continentes, 'MOSQUITO' junta entrevistas de especialistas e as histórias pessoais de homens, mulheres e crianças que vivem com o medo da próxima picada vir a ser fatal.

 

Os primeiros casos de Zika em humanos migraram de África para a Malásia em 1967. Sessenta anos mais tarde, o Zika teve um novo surto na Micronésia, o que levou a que a doença se espalhasse pelo Pacífico, até chegar ao Brasil, em 2014. O primeiro caso em Porto Rico foi detetado em dezembro de 2015. Um ano mais tarde, mais de 34 mil pessoas tinham sido infetadas pela doença. Neste momento, 2,5 biliões de pessoas estão em risco, no que toca ao Zika, o que pode ter um custo mundial de mais de 500 mil milhões de dólares. Estes números alarmantes são um indicador do que pode acontecer se os líderes mundiais não chegaram a uma estratégia conjunta. Apesar de estarem a ser registados alguns progressos na prevenção das doenças causadas por mosquitos, metade da população mundial continua em risco de contrair malária e outras doenças letais.

 

'MOSQUITO' mostra a história de um pai e um filho, numa remota aldeia no Quénia. O pai, que apesar de usar as redes anti mosquito contraiu também a doença, carrega o filho doente às costas até ao hospital, negligenciando a sua própria saúde. Conheceremos também Leslie Meiners, uma mãe de Queens, Nova Iorque, que contraiu o Vírus do Nilo Ocidental no bairro onde vive. "Nunca pensei que isto me pudesse acontecer, o Vírus do Nilo Ocidental, hoje em dia, na sociedade moderna", revela Meiners no filme. "É como jogar a roleta russa. E eu perdi esse jogo".

 

'MOSQUITO' destaca ainda a história de um casal de Miami, que tem uma filha pequena e outra a caminho. Scott e Lindsay Fuhrman colocaram-se de quarentena em casa, com medo de contraírem Zika. "É verão em Miami e temos demasiado medo para irmos lá fora", explica Lindsay. A família está frustrada e considera que os governantes os desiludiram. "O nosso governo falhou", diz Scott. "Pensou que era uma fantasia. Nós vimos o que aí vinha e eles recusaram ajudar-nos".

Mais devastadora é a história de uma jovem mãe no Brasil, Ane Juliana Araújo, que tem um bebé nascido com Zika e que tem medo que a doença possa afetar o filho que carrega no ventre. O antigo diretor do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças, Dr. Thomas Frieden, revela no filme: "Há tantas doenças que podem ser transmitidas por mosquitos. Teremos de conseguir encontrar novas e melhores formas de nos protegermos, não só do Zika, como de outras doenças que possam vir a surgir".

 

Várias estações de televisão em todo o mundo em parceria com o Discovery e a CARE2 estão a levar a cabo uma petição para os que os cidadãos, um pouco por todo o mundo, pressionem os líderes a agir antes que seja tarde demais. Antes da estreia mundial no Discovery, 'MOSQUITO' vai ser mostrado no prestigiante AFI Docs Film Festival, a 15 de junho. O documentário estreia sob a chancela do Discovery Impact, que tem levado aos espetadores uma série de filmes sobre o impacto do Homem no meio ambiente e o que as comunidades e os indivíduos podem fazer para resolver estes problemas globais. Portugal vai ser um dos 220 países a assistir à estreia global do 'MOSQUITO', no próximo dia 6 de julho, às 21 horas, no Discovery Channel. 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.