Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Doc's Kingdom 2017 começa Domingo, em Arcos de Valdevez, e revelamos alguns filmes

 

3eefb241-4b2c-4ed9-b83d-530cb1047737.jpg

 

Sessão de abertura realiza-se Domingo, dia 3 de Setembro, às 21:00

Doc's Kingdom 2017

de 3 a 8 de Setembro em Arcos de Valdevez
 

O Doc's Kingdom 2017 - Seminário Internacional de Cinema Documental, organizado pela Apordoc, com o apoio do ICA - Instituto do Cinema e Audiovisual e co-produzido pelo Município de Arcos de Valdevez, tem início neste Domingo, às 21:00, na Casa das Artes de Arcos de Valdevez, prolongando-se até dia 8 de Setembro.

A partir de Segunda, dia 4 de Setembro, cada dia é composto por sessões de cinema às 10:00 e às 14:30, na Casa das Artes, seguidas de um debate colectivo às 17:30. Estão também programadas algumas sessões nocturnas, às 21:30. Para incentivar a experiência colectiva e integral do seminário, o programa do Doc’s Kingdom permanece secreto até ao início de cada sessão.

O programa relaciona diferentes práticas artísticas e cinematográficas que abordam o conflito enquanto tema intergeracional, incluindo a projecção de clássicos como “Bless Their Little Hearts”, de Billy Woodberry, e “Born in Flames”, de Lizzy Borden, ambos de 1983, ou “O Regresso de Amílcar Cabral” (1976), de Sana na N´Hada, tal como os últimos filmes dos jovens cineastas Louis Henderson, James N. Kienitz Wilkins e do colectivo Inhabitants (Mariana Silva e Pedro Neves Marques), todos inéditos e, alguns, mostrados ainda nas suas versões de trabalho.

Este ano programado por Filipa César, Nuno Lisboa e Olivier Marboeuf, tem o tema “Surfacing Trouble/Emergir no Conflito” e conta com a presença dos seguintes realizadores e artistas convidados: Billy Woodberry, Clara López Menéndez, Jamika Ajalon, Graeme Thomson e Silvia Maglioni, Inhabitants (Pedro Neves Marques e Mariana Silva, com Margarida Mendes), James N. Kienitz Wilkins, Louis Henderson, The Otolith Group (Anjalika Sagar e Kodwo Eshun), Sana na N’Hada, Regina Guimarães e Saguenail.

Com um programa intensivo de projeções e debates que é o mesmo para todos os participantes, sem sessões paralelas, o Doc's Kingdom é uma experiência integral e cumulativa que abarca as projecções diárias, os debates colectivos e o encontro informal numa atmosfera intimista e acolhedora. O grupo, até 100 participantes, vê filmes e conversa informalmente ao longo de cinco dias, sem distinções hierárquicas entre realizadores, espectadores e organizadores.

Com o objectivo de promover a internacionalização de jovens cineastas portugueses em início de carreira, o Doc's Kingdom - com o apoio do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas da Fundação Calouste Gulbenkian - oferece seis bolsas para participação integral neste Seminário Internacional de Cinema Documental. Os bolseiros do Doc’s Kingdom 2017 são Filipe Afonso, Francisca Manuel, Igor Dimitri, Inês de Lima Torres, Martina Tzvetan e Ricardo Neves.

As inscrições têm um valor de 25€ (com 20% de desconto para sócios da Apordoc), com acesso a todas as sessões e debates, e podem ser efectuadas em www.docskingdom.org.

Fotos: http://tinyurl.com/ycq8utk2

Links:
www.docskingdom.org

www.facebook.com/docskingdom00

www.instagram.com/docskingdom

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.