Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Douro vinhateiro inspira artista macaense | Exposição “So Far, So Close”

 

Douro vinhateiro inspira artista macaense

 

So%20far,%20so%20close_Cindy%20Ng%20(1).jpg

 

 

Uma residência artística no Douro inspirou a artista macaense Cindy Ng a experimentar a combinação de vinhos do Douro (Porto e DOC) e vinhos verdes, com tintas convencionais para criar trabalhos onde se fundem técnicas pictóricas, mas também, influências culturais e tradições estéticas, entre Oriente e Ocidente. O resultado está à vista, no Museu do Oriente, de 24 de Setembro a 23 de Outubro.

 

A inauguração da exposição “So Far, So Close” é marcada por uma performance multimédia, durante a qual Cindy Ng vai pintar com diferentes materiais, incluindo vinho, ao som de música ao vivo, pelos também macaenses Folga Gaang Project (que se apresentam ao vivo com o espetáculo Picnic in the Cemetery, no Museu do Oriente, a 26 de Setembro). Posteriormente, esta performance será integrada na exposição, em formato vídeo.

 

A mostra engloba ainda 22 pinturas e uma fotografia em grande formato, um documentário sobre a residência da artista no Douro, o vídeo da performance inaugural e uma aplicação interactiva, sugerindo uma abordagem transcultural que utiliza a tinta como meio de excelência para a expressão, mas libertando-a da subordinação ao pincel e ao imperativo da representatividade.

 

A peça interactiva, intitulada Spirit, permite que cada visitante transforme uma imagem estática da exposição em vídeo. Para tal, é necessário fazer o download da app Magic Camera, abrir a app que detecta automaticamente a câmara do dispositivo móvel e focar uma imagem na parede. O programa faz upload de um vídeo da imagem, através do reconhecimento da mesma e, depois de completo o upload, o vídeo aparece no ecrã do dispositivo móvel.

 

Os mais de cinco séculos de contactos entre a China e Portugal constituem um legado cultural ao qual a artista abstracta Cindy Ng é particularmente sensível. Na exposição “So Far, So Close, Cindy Ng partilha registos desta longa história de relações e intercâmbios, inspirada num olhar sobre o território português. 

 

Convidada pela empresa Greengrape e pelo produtor de vinhos Lima Smith para uma residência artística no Douro, em 2013, nas quintas da Covela e da Boavista, a artista macaense experimentou combinar vinhos do Douro, Porto, DOC e vinhos verdes com tintas convencionais.

 

Ao longo da sua residência, foi a paisagem que mais a marcou. Ao observar o dissipar do nevoeiro ao longo das montanhas, junto ao rio, identificou o movimento fluido do pincel saturado de tinta. Para Cindy Ng, na paisagem, tal como na pintura, tudo é matéria pictórica. Do caos aparente das suas composições emerge uma tranquila sucessão de imagens, num jogo de oposições e complementaridades entre luz e sombra, densidade e leveza, definição e difusão.

 

Sobre a artista

Cindy Ng Sio Leng nasceu em Macau em 1966, viveu em Taiwan entre 1997 e 2006 e trabalha, desde 2007, em Pequim. É presidente da Macau Visual Arts Industry Association, desde 2010, e artista residente do Taiwan Grass Mountain Chateau. Para além de Taiwan, já viu o seu trabalho exposto na China, no Japão, nos EUA e Alemanha.

 

Exposição “So Far, So Close

Cindy Ng

Inauguração | 24 de Setembro, 18.30

Até 23 de Outubro

Terça-feira a domingo: 10.00-18.00 (à sexta-feira o horário prolonga-se até às 22.00, com entrada gratuita a partir das 18.00)

Encerra à segunda-feira

Preço: € 6,00

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.