Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Drawing Room Lisboa de 27 a 31 de Outubro para celebrar o reencontro com o desenho

4ª Edição da Drawing Room Lisboa com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa
abre convocatória a galerias para o Programa Geral e anuncia novidades para 2021

 

 

  • Prémio FLAD Desenho 2021 une-se à feira (candidaturas até 30 de junho)

  • Foco Berlim com comissariado de Jan-Phillip Fruesorhge

  • Candidaturas para as 23 galerias do Programa Geral abertas até 15 de Julho


                                                    Imagem: Brigida Machado, Portugal,1980

A organização da Drawing Room Lisboa (DR) anuncia datas da edição de 2021, para a renovação da versão de feira presencial onde serão apresentadas e comercializadas obras das galerias e artistas nacionais e internacionais, e uma versão on-line onde se juntam e apresentam propostas variadas de desenho. Seguindo todas as normas da DGS, a feira terá lugar de 27 a 31 de outubro, na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa.

Depois da edição única de 2020, em Lisboa, com firmada presença de galerias, artistas, visitantes, vendas de obras e programação paralela, num claro sinal de esperança para todos os intervenientes do setor, a edição de 2021 da Drawing Room Lisboa posiciona-se como sinalizadora de um contributo para a criação de oportunidades para a realização da classe artística do desenho e do espaço que o desenho pode ocupar no sector da arte contemporânea. O apoio recebido por instituições, museus e centros de arte, galerias, colecionadores e outros profissionais torna-se nesta edição ainda mais visível, com a apresentação de novidades, como a parceria do Prémio FLAD Desenho 2021.

A confiança demonstrada pelos atores do setor, a par do retorno da atividade das feiras internacionais, e a melhoria expectável dos planos de vacinação no contexto pandémico, permitem recuperar no seu programa presencial o caráter mais internacional, acolhendo de novo as melhores galerias europeias e latino-americanas, assim como um foco especial sobre o contexto artístico da cidade de Berlim, comissariado por Jan-Phillip Fruehsorge.

As candidaturas para Galerias ao Programa Geral da Drawing Room Lisboa, encontram-se abertas até 15 de julho.

A Drawing Room 2021 dará espaço e voz aos artistas finalistas do Prémio FLAD Desenho 2021, sendo o vencedor anunciado durante a feira, numa iniciativa da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento. A programação paralela manterá este ano a iniciativa Desenhos na Cidade, parceria iniciada com as Belas-Artes e a Ar.Co para mostra de obras de finalistas de Desenho destas instituições, na rede de mupis da cidade de Lisboa.

Através de uma plataforma própria, associada ao site da feira, os colecionadores de arte contemporânea vão poder explorar a seleção de obras que cada galeria participante preparou para este projeto digital. Também a programação paralela decorrerá em formato misto, com atividades presenciais e visitas a ateliers de artistas, a par de formatos digitais e live, mantendo um programa ativo diário para todos os interessados via on-line.

De salientar que no atual contexto, a quarta edição da Drawing Room Lisboa decorrerá seguindo todas as diretrizes emitidas pela DGS que contempla, entre outras normas, as limitações de permanência do número de pessoas no espaço do Salão da Sociedade Nacional de Belas Artes, a reconfiguração do número previsto de galerias , a instalação de pontos de higienização e obrigatoriedade de utilização de máscara, guia de instruções para o correto e seguro manuseamento de obras, sinalética que determina fluxos de entrada e saída da feira, bem como a utilização de bilhética por horários pré-definidos, garantindo a segurança e conforto de todos os visitantes e colecionadores.




Mónica Álvarez Careaga, Diretora
Mónica Álvarez Careaga é comissária de arte contemporânea e produtora cultural. Historiadora de arte pela Universidade de Oviedo e museóloga pela École du Louvre (Paris). O seu trabalho como curadora tem-se centrado nas relações entre a identidade, a arquitetura e o doméstico, com particular destaque para os suportes como o desenho e a fotografia. Já comissariou diversas mostras de artistas como Cang Xin, Candida Höfer, Pedro Barateiro, Carlos Bunga, Ellen Kooi, Georges Rousse, Wolf Vostell, o Rosa Muñoz e colectivas em Espanha, Portugal, Alemanha, Polónia, Bélgica, Estados Unidos, China e Japão. O seu percurso profissional incluiu ainda funções de direção na organização de festivais e feiras. Foi diretora do Festival Miradas de Mujeres em 2014 e consultora artística da Arte Lisboa de 2007 a 2011. É responsável pelo comissariado de projetos na Arco Madrid, Swab Barcelona, Art Beijing, Set Up Bologna e MIA Photo Fair Milano.
 

Jan-Philipp Fruehsorge, Comissário Foco Berlim
Nasceu em Berlim, estudou teatro e estudos de cinema, história, inglês e história da arte na Universidade Livre de Berlim. Depois de completar seus estudos, trabalhou como assistente de direção em teatros na Alemanha e na Áustria antes de fazer um estágio no Museu Guggenheim em Nova York por vários meses. De volta a Berlim, seguiu alguns anos como crítico de arte freelance. Assumiu o cargo de assistente de galeria no comércio de arte. Em 2003 abriu a sua própria galeria, Fruehsorge Contemporary Drawings, a primeira galeria na Alemanha na época, que se dedicava exclusivamente ao desenho. Após uma década de trabalho pioneiro e do esforço contínuo para aliar o negócio da galeria comercial ao teórico-discursivo, a galeria foi encerrada em 2013, seguindo-se a constituição da plataforma sem fins lucrativos Drawing Hub, que, como estrutura nómada, realiza projetos internacionais para promover e pesquisar o desenho. Como especialista reconhecido no desenho, Jan-Philipp Fruehsorge está sempre em movimento em todos os campos da história da arte e do mercado, seja como consultor para colecionadores particulares ou como tutor convidado regular na University of West England em Bristol e na Paris Collage of Art. Fez parte do conselho de curadores da Graphic Society de Berlim e é membro regular dos júris de prémios internacionais de desenho. Este ano trabalhou em feiras de desenho em Paris e Marselha. antes de ingressar na Drawing Room Lisboa e Madrid como curador online. Como curador de inúmeras exposições, trabalhou com museus e instituições na Alemanha, França, Grã-Bretanha, Itália, Holanda, China e Japão. Publica regularmente sobre temas de desenho e arte contemporânea.

 

Drawing Room
Empenhada em promover o desenho e os artistas, a Drawing Room é uma plataforma pioneira na valorização e comercialização do desenho. Colecionadores, profissionais e amantes da arte são convidados a conhecer e descobrir o panorama artístico contemporâneo – incluindo uma nova geração de artistas que se apropriou do desenho como meio privilegiado e que encontra a inegável devoção pelo desenho dos grandes mestres.

 

Prémio FLAD Desenho 2021
A FLAD mantém a sua aposta no apoio às artes com o lançamento de um novo prémio dedicado ao desenho. Esta iniciativa tem como objetivo apoiar a produção e inovação artística em Portugal. As candidaturas estão abertas entre 15 e 30 de junho. Com o intuito de reconhecer o talento artístico em Portugal e apoiar os artistas promissores do nosso país, a Fundação lançou esta quinta-feira a primeira edição do Prémio FLAD de Desenho, que terá uma periodicidade anual. A área de produção artística escolhida foi o desenho, pela sua importante representação na Coleção de Arte Contemporânea da FLAD e por constituir uma expressão artística de relação muito íntima com o criador de arte. O prémio tem o valor máximo de vinte mil euros (€ 20.000,00).
 

drawingroom.pt | https://www.facebook.com/drawingroomfair | https://instagram.com/drawingroomfair

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.