Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

EMARP - Exposição PORTUGAL SELVAGEM - Ilustração de João Simões

PORTUGAL SELVAGEM
Ilustração de João Simões

28 de maio a 29 de junho de 2018
Dias úteis das 8h30 às 17h30

b0d9ecc4-3541-4a62-8b9b-ef5182b70781.jpg

 

João Manuel Rebelo Simões estudou Robótica no Instituto Superior Técnico, História de Arte e Desenho com Modelo na Sociedade Nacional de Belas Artes, Ilustração Científica na Faculdade de Ciências e Ilustração Científica no Instituto de Artes e Ofícios da Universidade Autónoma de Lisboa.

Embora desenhando desde sempre, foi no curso de ilustração científica que descobriu a sua técnica preferida - o scratchboard*. Técnica que permite representar com detalhe o seu tema favorito - o mundo animal. 

Um trabalho moroso e de paciência, já que cada ilustração, dependendo do detalhe e tamanho, pode demorar centenas de horas a concluir.
 

Para além do scratchboard, uso também outras técnicas como o guache, a aguarela, o aerógrafo e a pintura digital.

Gosto de dar passeios pela natureza, ver as aves, o mar. Encontrar sempre algo novo para ver, desenhar e conhecer.

A exposição consiste em 19 reproduções a partir de originais feitos em scratchboard preto/branco, com tinta-da-china e utilização de aerógrafo.

Ao longo dos últimos anos, e à medida que revelava algumas das ilustrações que fazia, reparei que ainda havia um grande desconhecimento da fauna portuguesa. Foquei-me por isso na representação de algumas espécies que podemos observar no nosso país.

Por achar que estamos todos cada vez mais afastados da natureza, e muitas vezes o contacto com o mundo selvagem ser feito apenas através da televisão, tentei com estes trabalhos ajudar a inverter esta situação.

Com esta exposição, espero contribuir para a descoberta/ redescoberta de alguma da fauna do nosso Portugal selvagem e para a sua preservação.

* Scratchboard

Inventado na década de 50 do século XIX, como substituição da gravura em cobre e madeira, é uma forma de gravação direta numa placa de cartão coberta com gesso (scratchboard branco) e que pode também ser revestida com uma fina camada de tinta-da-china (scratchboard preto). Ao rasparmos a superfície do scratchboard preto, a camada branca de gesso é revelada. Para tal, uma variedade de ferramentas pode ser usada, desde x-atos, bisturis, lixas, etc.

O scratchboard foi “redescoberto” na década de 80 do século XX e usado por ilustradores como arte final. Muito apreciado por ilustradores científicos pelo grande detalhe que possibilita atingir.