Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Encontros de Imprensa, Master Class, Micro-Conferências, Concertos tudo a acontecer no EXIB Música

 

 

Durante o decorrer do dia a inspiração foi a música ibero-americana. Este foi o tema de todas as conversas, debates, micro-conferências, encontros de imprensa e concertos inesquecíveis.  

 

Nano Stern, foi quem inaugurou o ciclo de espectáculos e a sua intervenção foi extraordinária, transmitindo com as suas músicas o calor das emoções da tradição ancestral chilena. É em palco, o cantor, o político, o contestatário, o passional ou o experimentalista. Nada como Nano Stern para se descrever a si próprio: " à medida em que vou sendo capaz de vibrar de forma vigorosa, outras pessoas sentirão essa ressonância; se for intensa, tudo vibrará em seu redor. Afinal, a música é isso; deixando de lado as palavras, os géneros e as tradições, tudo se resume a essas vibrações no ar que nos fazem mover o corpo. É um dos maiores mistérios".  

 

Mariola Membrives trouxe-nos os sons de espanha, transportando os espectadores para o universo do flamenco. Para além dos seus projetos como cantora e compositora, continua a sua pesquisa sobre técnica vocal e musicologia com especial interesse no folclore latino-americano e na sua influência sobre o flamenco e a música espanhola, conjugando a pesquisa com aulas como professora de canto flamenco na Escola Superior del Taller de Musics.

 

 

Duarte deu início ao espectáculo dizendo “sejam bem vindos à minha praça, sejam bem vindos à nossa praça. É bom estar de volta a casa depois de tantas viagens”. A Praça do Giraldo foi pequena para acolher o filho da terra. Aos 7 anos dá os primeiros passos no mundo do fado, já na adolescência, opta por explorar outros estilos que o levaram a ingressar vários projetos musicais dentro da linha do pop/rock. Em 1997 regressa ao fado e em 2006 a Fundação Amália Rodrigues atribui-lhe o prémio “Fadista Revelação Masculina”. Desde 2007 que leva o fado a países como Grécia, Espanha e Guiné-Bissau, hoje regressou a casa…a Évora, cidade que o viu nascer.

 

A musicalidade de Karyna Gomes tem raízes na sua Guiné-Bissau e com ela os presentes seguiram numa viagem até à magia da sonoridade característica da cultura Africana com o recurso a um instrumento único tocado apenas por mulheres. A riqueza das suas influências estende-se à miscigenação de ter vivido em três continentes: África, América e Europa. Recentemente gravou o seu primeiro álbum a solo, produzido pelo diretor musical Paulo Borges. “Mindjer” é uma homenagem à força, determinação e coragem das mulheres do seu país.

 

Os Kalakan encerraram a noite com uma energia estonteante. O público esqueceu o frio e uniu-se num coro a uma só voz. Apostam na simplicidade, na elegância e numa comunicação com o público que gera e leva emoções. O novo álbum ELEMENTAR, resultou de um longo processo de dois anos e terá temas instrumentais, cantados à capela, arranjos modernos de clássicos da música tradicional basca e temas “criativos”. O elemento comum é a simplicidade e a busca do essencial.

 

Hoje, dia 6 de maio, a partir das 18h na Praça do Giraldo, sobem ao palco Lara Bello (Espanha); Jaqueline (Portugal); Mel Semé (Cuba); Projeto ALMA (Portugal); La Corrala (Espanha).

 

www.exibmusica.com

https://www.facebook.com/exibmusica

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.