Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Escrever, falar do Teatro dos Aloés - Teatro da Trindade

ESCREVER, FALAR

de Jacinto Lucas Pires

sem nome (4).png

 

 

28 abril a  15 maio
4ª a  sábado - 21H45 | domingo 17H | M12

direção de projeto e espaço cénico Jorge Silva
interpretação João de Brito e João Pedro Dantas
desenho de luz e direção técnica Tasso Adamopoulos
música Filipe Melo
bateria João Lopes Pereira
fotografia José Sena Goulão
design gráfico Rui A. Pereira
assistência à encenação Anna Eremin
direção de produção Joana Ferreira
produção executiva Daniela Sampaio
produção Teatro dos Aloés em parceria com Associação LAMA

 

Dois homens encontram-se num espaço indefinido. Dialogam entre si, dialogam consigo próprios. Não são mais do que aquilo que fazem e dizem naquele momento concreto, não têm vidas para trás ou para a frente. Só existem ali, na peça. Usam imagens para dar sentido às palavras e não palavras que dão sentido a imagens (verdadeiras, falsas??). Usam-nas como se de uma partitura se tratasse, têm tempos, tons, pausas, interrupções, sobreposições. Quanto ao texto em si...Um texto não se explica, é a sua própria explicação.

Conversa com o público QUI 4 maio (após o espetáculo)

Uma Produção do Teatro dos Aloés
Estrutura financiada por: República Portuguesa - Cultura/DGArtes/CM Amadora)"