Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Escritora argentina, Claudia Piñeiro, rosto da despenalização do aborto na Argentina, participa no Folio

uma_pequena_sorte.jpg

 

A escritora argentina Claudia Piñeiro, autora do romance Uma Pequena Sorte, editado pela Dom Quixote já este ano, é uma das autoras convidadas pelo Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos. Reconhecida internacionalmente por As Viúvas das Quintas-Feiras, título elogiado por José Saramago e Rosa Montero, que lhe valeu o Prémio Clarín de Literatura e meio milhão de leitores, Claudia Piñeiro foi o principal rosto da recente campanha de legalização do aborto na Argentina, discursando no congresso e acabando por ser boicotada em vários eventos literários pelos opositores à despenalização.

Claudia Piñero, que está disponível para entrevistas, participa, no sábado, dia 6 de outubro, às 17h00, numa sessão com os escritores Ana Cristina Leonardo e Possidónio Cachapa, moderada por Isabel Castanheira, com o mote “O meu mundo não é como o dos outros”. O encontro está agendado para a Igreja da Misericórdia.

Ume Pequena Sorte é um thriller em que uma mulher regressa à Argentina vinte anos depois de a ter deixado para fugir de uma tragédia. Mas aquela que regressa é outra: já não tem a mesma aparência e a sua voz é diferente. Nem tem sequer o mesmo nome. Será que aqueles que a conheceram em tempos a vão reconhecer? Será que ele a vai reconhecer? Mary Lohan, Marilé Lauría ou María Elena Pujol – a mulher que ela é, a mulher que foi e a mulher que terá sido –, volta aos arredores de Buenos Aires, ao subúrbio onde formou uma família e viveu, e onde irá enfrentar os atores do drama que a fez fugir. Ainda não compreende porque aceitou regressar ao passado que se havia proposto esquecer para sempre. Mas à medida que o vai compreendendo, entre encontros esperados e revelações inesperadas, perceberá também que às vezes a vida não é nem destino nem acaso: talvez o seu regresso mais não seja do que um pequeno golpe de sorte… uma pequena sorte.

Claudia Piñeiro nasceu na Grande Buenos Aires, em 1960. É escritora, dramaturga, guionista de televisão e colaboradora de diversos meios de comunicação. Ganhou vários prémios nacionais e internacionais pelo seu trabalho literário, teatral e jornalístico. É autora dos romances As Viúvas das Quintas-feiras (2005), que recebeu o Prémio Clarín Novel de 2005 e vendeu centenas de milhares de exemplares, tornando-se um clássico que também foi levado ao cinema. Sobre ele escreveu José Saramago: “Um romance ágil, escrito numa linguagem perfeitamente adequada ao tema, uma análise implacável de um microcosmos social em acelerado processo de decadência.»