Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Estreia documentário "Ventura Terra, projectar a modernidade" - 17 de outubro, 21h30 - Cinemateca Portuguesa

 

banneraml (1).jpg

 

Na próxima terça-feira, dia 17 de outubro, a Câmara Municipal de Lisboa, através do Departamento de Património Cultural, e em parceria com a Cinemateca Portuguesa | Museu do Cinema, apresenta em estreia, o documentário “Ventura Terra, Projectar a Modernidade”.

Resultante da investigação que esteve na base da exposição “Ventura Terra. Do util e do bello”, ainda a decorrer no Torreão Poente na Praça do Comércio, em Lisboa, até 21 de outubro, este documentário permite uma aproximação às obras de Ventura Terra, (re)visitando-as e (re)descobrindo-as nas suas diferentes tipologias e geografias. Esta “viagem” é acompanhada por depoimentos de investigadores que completam a narrativa visual.

 

Fontes documentais e iconográficas ilustram os edifícios existentes ou já demolidos, elucidam sobre a obra feita e a obra projetada. O documentário aborda, também, os planos propostos por Ventura Terra para a transformação e modernização urbanas. Coerente nas suas diferentes áreas de intervenção, a atuação do Arquiteto Ventura Terra, caracteriza-se pelo seu pragmatismo e pela sua racionalidade na procura do útil e do belo, cujo legado o permite considerar uma figura de referência, incontornável do despontar do modernismo em Portugal.

 

 

O documentário conta com a participação de Raquel Henriques da Silva do Instituto de História da Arte/Faculdade de Ciências Sociais e Humanas – Universidade Nova de Lisboa, Júlia Varela do CHAIA - Centro de História da Arte e Investigação Artística da Universidade de Évora, José Pedro Tenreiro da Faculdade de Arquitectura – Universidade de Lisboa, Ana Cláudia Marques da Confraria de Santa Luzia, Viana do Castelo, Cátia Mourão da Assembleia da República e de Ana Isabel Ribeiro do Departamento de Património Cultural da Câmara Municipal de Lisboa.

 

O realizador Fernando Carrilho é coordenador do Arquivo Municipal de Lisboa – Videoteca e autor de vários documentários, onde se destacam os recentes Ophiussa – Uma cidade de Fernando Pessoa (2012), Bairro Alto – 500 Anos (2013), A Paisagem de Artur Pastor (2014) e Varinas – Um Símbolo de Lisboa (2015).

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.