Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Estreia | Farsa chamada "Auto da Índia"

FARSA CHAMADA “AUTO DA ÍNDIA”
        Larga âncora a 21 de Março no Fórum Municipal Luísa Todi

image005.jpg

“Já é tempo de partir / Adeus morenas de Goa / Já é tempo de voltar / Tenho saudades tuas / Meu amor / De Lisboa” cantava já o nosso bem citado Fausto. Neste caso, o bem conhecido, mas nem sempre reconhecido, texto de Gil Vicente volta e atraca, não em Lisboa, mas em Setúbal.

 

 


Incluída no Plano Nacional de Leitura, esta é também uma produção de excelência, integrando uma encenação de Filipe Crawford, cenografia de José Manuel Castanheira (vencedor de prémios nacionais e internacionais), sonoplastia de Emídio Buchinho e um elenco de actores profissionais com participação e experiência em vários veleiros do Teatro e Cinema.

 

A primeira farsa de Gil Vicente foi também uma das primeiras peças da Península Ibérica a apresentar uma intriga, em vez de um monólogo representado por um actor, como era uso nas cortes palacianas. O tema tem como pano de fundo os descobrimentos e as suas consequências sociais. Filipe Crawford encena assim “Auto da Índia”, tentando ser fiel ao espírito do original, pretendendo situar a peça na sua época e a representação no contexto do teatro das cortes no final da Idade Média, inspirando-se até em “Decameron” de Pasolini, a partir de Boccaccio. Realça-se a farsa, e através de uma história cómica, todas as personagens são criticadas e ridicularizadas.

Texto: Gil Vicente | Encenação: Filipe Crawford | Assistência de Encenação e Desenho de Luz: José Maria Dias | Interpretação: Carlos Pereira, Eduardo Dias, Henrique Gomes, Carina Sobrinho e Graça Ochoa | Cenografia e Imagem: José M. Castanheira | Figurinos: Maria Luís / Sonoplastia: Emídio Buchinho | Música: Eduardo Dias | Fotografia e Vídeo: Leonardo Silva | Design de Comunicação: Flávia Rodrigues Piątkiewicz | Execução de Figurinos: Gertrudes Félix | Produção: Graziela Dias e Patrícia Pereira Paixão | Patrocínio: PFML - Fabrico de Peças em Plástico Reforçado E Metálicas, Lda.

 

Agradecimentos: Albano Almeida e Levi Martins

67ª Produção do Teatro Estúdio Fontenova

 

Estrutura Financiada por: República Portuguesa – Cultura / DGARTES – Direcção-Geral das Artes e Câmara Municipal de Setúbal

Duração: '50 min.
Classificação: m/ 12

Teatro Estúdio Fontenova

Rua Doutor Sousa Gomes, 11 2900-188 SETÚBAL

265 233 299

92 771 83 86 | 96 733 01 88 | 96 686 14 76

www.teatroestudiofontenova.com  
www.facebook.com/teatroestudiofontenova
https://www.facebook.com/FestivalTeatroSetubal/    

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.