Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Estreia Filme de Jorge Silva Melo s/ Sofia Areal | Inauguração Sofia Areal Galeria João Esteves de Oliveira

SA.png

 

SOFIA AREAL: UM GABINETE ANTI-DOR
de Jorge Silva Melo

Imagem José Luís Carvalhosa Assistente de imagem Paulo Menezes Som Armanda Carvalho Montagem Vítor Alves e Miguel Aguiar Realização Jorge Silva Melo Uma Produção Artistas Unidos/RTP (2016)

Estreia na Sala Luís Miguel Cintra, S. Luiz Teatro Municipal, 28 de Novembro, às 18h30

Sofia Areal, pintora, é um caso singularíssimo nas artes portuguesas. A sua pintura é expansiva, aberta, solar, vital, afirmativa (chamou mesmo “Sim!” à sua primeira exposição antológica), ela não recua perante noções como “o belo” ou “a alegria”. “É uma promessa de felicidade?”, perguntei-lhe num dia de filmagens. “Ou é mesmo a felicidade.”, respondeu.
Com SOFIA AREAL: um gabinete anti-dor que concluímos em 2016 filmámos a artista em várias ocasiões a partir de 2011, ao sabor de vários encontros e dos trabalhos que íamos fazendo. Não se trata de um documentário retrospectivo, mas sim um filme que está ao seu lado, a seguir o seu fazer, as suas dúvidas, certezas, conquistas. Aquilo que me interessou foi ver a Sofia Areal pensar pintando, pintar pensando. Pois nela, “o que em mim pensa está pintando”, é o seu ofício, o dessa mão que todos os dias faz a alegria.
E a Sofia Areal continua a pintar. E eu preciso tanto da sua pintura afirmativa. Que, como ela diz, “é uma questão de sobrevivência.”
Jorge Silva Melo

No final da sessão, convidam-se os espectadores a visitar a exposição INQUIETAMENTE - variações sobre um mesmo tema - de Sofia Areal, na Galeria João Esteves de Oliveira, Rua Ivens, 38.

 

SOFIA AREAL
- variações sobre um mesmo tema

Exposição de Sofia Areal na Galeria João Esteves de Oliveira

"Inquietamente
hoje e
inquietamente
sempre
e o tempo não passa
e sempre e
sempre e
sempre
inquietamente"

Sofia Areal, Lisboa, Agosto 2016

Serão apresentadas quatro séries de desenhos, todos eles inéditos, cujo tema que os une é exatamente o titulo da exposição: a inquietude. O preto e o branco nos trabalhos de menores dimensões e as cores contrastantes nos trabalhos maiores. Tinta da china, grafite e tinta acrílica são os materiais utilizados tendo o papel como suporte nestes novos trabalhos. Um ponto de viragem no trabalho de Sofia Areal
Esta exposição celebra também o lançamento do filme de Jorge Silva Melo – Artistas Unidos.

Galeria João Esteves de Oliveira
Rua. Ivens 38, 1200-224 Lisboa, Portugal
www.jeogaleria.com

3ª a Sábado das 11h00 às 19h30

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.