Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição Articulações, de Eduardo Freitas, dia 23 de Agosto, 18h30, Centro Unesco – Beja

image001.jpg

 

Inaugurando dia 23 de Agosto, e em exibição até 1 de Outubro, a exposição ARTICULAÇÕES de Eduardo Freitas, apresenta o resultado da primeira residência artística no Centro Unesco para a Salvaguarda do Património Imaterial – Beja. 

 

Na anatomia a articulação é uma conexão natural entre os ossos que permite o movimento do corpo.

Foi a partir deste conceito que o artista Eduardo Freitas deu corpo aos seus trabalhos de criação nesta exposição intitulada "Articulações". Nesta mostra, resultado de uma residência artística realizada no Centro Unesco Beja, Eduardo Freitas propõe uma articulação conceitual entre a arte contemporânea e o artesanato tradicional, numa espécie de ligamento (ligação) entre as suas técnicas e o saber-fazer dos mestres da região. 

Nesta interação, foram explorados saberes advindos da olaria, a cerâmica, o desenho, a arte sonora, a gastronomia; linguagens que foram associadas aos elementos da cultura local, como as expressões populares, a memória, o património imaterial e, sobretudo, as relações interpessoais com a comunidade bejense.

Eduardo Freitas viveu e visitou diferentes locais do Alentejo, como Beja, Évora, Vila Viçosa, Sines, Montemor-o-Novo e Beringel. Essa circulação pelos caminhos da região foi pensada em instalações artísticas que remetem ao sistema circulatório humano. Na sua visão, as estradas e ruas são artérias e veias que transportam o corpo para as vivências do "coração".

 

Esta exposição encontra-se inserida no projecto 1234REDES.CON resultante de uma colaboração entre sete instituições espanholas e portuguesas e co-financiada pelo FEDER através do programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.