Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

exposição das Mulheres com Arte

Cartaz M.A. Espaço Grandela.jpg

No dia 3 de maio, pelas 18:00h, inaugura a exposição do grupo "Mulheres com Arte" no Fórum Grandela em S. Domingos de Benfica.

Nesta exposição o grupo apresenta-se com quatro elementos (Armanda Alves, Clara Ribeiro, Geny Pitta e Ildebranda Martins.

 

A exposição estará patente até 31 de maio, de segunda a sexta feira.

 

Fórum Grandela 

Estr. de Benfica 419, 1500-078 Lisboa

 

GRUPO “MULHERES COM ARTE E A SUA HISTÓRIA”

O coletivo “Mulheres com Arte”, surgiu no final de 2017 na Galeria Beltrão em virtude de ser o local onde todos os seus elementos se cruzaram e se conheceram.  O convite para formar o grupo foi feito pela Ildebranda Martins, que trabalha na Galeria Beltrão Coelho e que, acabou por ser o elemento mais comum entre todas as partes envolvidas. Entre algumas já havia uma relação de amizade antiga e entre outras havia apenas gestos de simpatia social  e noções  gerais do trabalho artístico desenvolvido por cada uma. Embora as decisões do grupo costumem ser tomadas de forma democrática, em parte porque todas têm experiência artística e um vasto currículo com exposições individuais e coletivas,  sendo a mentora do grupo, a Ildebranda assume normalmente a  tarefa de coordenadora/curadoria.

A constituição do coletivo é a seguinte: Alice Diniz, Armanda Alves, Clara Ribeiro, Geny Pitta, Ildebranda Martins, Margarida Marcelino.

Cada uma representa uma forma diferente de fazer arte. A Ildebranda Martins, apresenta-se com instalações em manequins e colagens s/telas, a Armanda Alves com pintura s/tela de influências africanas mas com uma forte componente europeia, a Clara Ribeiro com escultura em pedra de tendências minimalistas, a Alice Diniz com cerâmica de autor, a Geny Pitta com pintura, principalmente de influências orientais, colagens s/telas  e também  instalações,  a Margarida Marcelino com joalharia artesanal de inspiração Celta e com pintura s/tela de tendências figurativas, mas ligadas à mitologia. A Margarida Marcelino também participa musicalmente em dias de inauguração.

Em 2018 a Ildebranda Martins, mediante apresentação do portefólio do grupo e proposta de exposição do coletivo feminino ao Centro Cultural Malaposta, em Odivelas, posteriormente à “Fabrica Braço de Prata, em Lisboa,  à galeria de arte da Casa Pia em Belém-Lisboa,   em 2019, ao Palácio Baldaya em Benfica-Lisboa, em 2022 ao Castelo de Pirescoxe, em Santa Iria de Azoia consegue que o grupo realize exposições e cumpra os objetivos de mostrar arte no feminino.   Em 2021, com a pandemia o Municipio de Loures apresentou uma proposta, para as comemorações do Dia da Mulher, de uma exposição virtual, que foi aceite.

No ano de 2023 não houve registos de exposições, mas em 2024 a Junta de Freguesia de S. Domingos Benfica aceitou a proposta  que a Ildebranda lhe apresentou.

Surge assim a exposição " Arte com raízes e essência" que inaugura no dia 3 de maio, da qual anexo os dados