Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição de Escultura "À Superfície" para visitar na Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola

IMG-20220624-WA0002.jpg

A Biblioteca e Arquivo do Município de Grândola abre ao público no próximo dia 6 de julho pelas 18 h 00 a Exposição de Escultura “À Superfície”, constituída por trabalhos elaborados por alunos da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

 

ENQUADRAMENTO DA EXPOSIÇÃO

A povoação mineira do Lousal tem a sua história ligada à exploração mineira da pirite desde o final do século XIX. O seu passado reflete-se hoje na memória de uma estrutura urbana marcada pela radical transformação da paisagem ao longo do tempo e na organização doutrinada do aglomerado residencial. A imagem urbana do Lousal está irremediavelmente marcada pelos projetos de crescimento e planeamento nos anos 50, num momento da história da mina caracterizado pelo forte incremento da extração com efeitos no crescimento do povoado. E é formado hoje, por conjuntos habitacionais que foi sendo reestruturado de acordo com a organização cadastral e a renovação geracional do lugar, desde o encerramento da mina que ocorreu em 1988. A Câmara Municipal de Grândola e a Fundação Fréderic Velge, proprietária do complexo através da empresa SAPEC, protocolaram no fim do século passado, um programa de revitalização urbana e patrimonial da povoação mineira, demolindo construções e readequando um conjunto significativo de edifícios do complexo de modo a aproveitar as suas potencialidades turísticas e museológicas.

Hoje, através de entidades e organizações formais e não formais que atuam no terreno, trabalha-se na procura de soluções para atuar positivamente sobre uma realidade sociocultural e demográfica herdeira da atividade mineira secular.

Foi em confronto com esta realidade que se estabeleceu um protocolo entre a Faculdade de Belas Artes e o Município de Grândola em 2017, para que, a partir de uma abordagem   socialmente comprometida, se propusesse o desenvolvimento de um programa de arte pública no Lousal, que implicasse a chamada da comunidade e das entidades presentes no terreno para a programação e implementação de diversos projetos no Lousal. Com o projeto À Superfície, que envolve estudantes da Licenciatura de Escultura, procuramos incentivar nos jovens artistas uma atitude socialmente desperta, contando com o apoio e participação direta e indireta de uma amostra populacional diversa e heterogénea. Esta opção foi um fator importante para fomentar uma relação critica, criativa e positiva entre os artistas e o território sobre o qual trabalharam.

A exposição na Biblioteca Municipal de Grândola é um complemento da instalação de obras de arte no território do Lousal. Aldeia pensada como um lugar de várias interações, de diálogo das obras produzidas especificamente para determinados espaços, com as vivências dos seus habitantes e com a realidade urbana do Lousal. São um conjunto de propostas que pressupõem diferentes abordagens e linguagens, em suportes considerados os apropriados para expressar uma ideia.

As obras presentes nestas duas mostras, trazem ao público uma reinterpretação do que poderão ser referências identitárias do passado mineiro da povoação. As exposições, constituim-se assim, como ferramenta pedagógica para o estudo da transmissão da memória coletiva e da diversidade de usos e apropriações do espaço público hoje. Apresentando hipóteses de diálogo entre a vertente física e imaterial, cultural e social no Lousal, garantindo novas formas de leitura do território através da arte.

 

A exposição “À Superfície” pode ser visitada até 30 de julho, no seguinte horário:

Segunda a sexta-feira | 09h30 às 19h00

Sábados | 10h00 às 13h00

Encerra ao domingo

A entrada é gratuita

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.