Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição dedicada à memória de Letizia Battaglia, fotógrafa "oficial" da máfia

 

descarregar (3).jpg



Exposição de Letizia Battaglia, pioneira fotojornalista italiana e fotógrafa "oficial" da máfia, falecida no passado dia 13 de abril.

A Festa do Cinema Italiano, em colaboração com a Sociedade Nacional de Belas Artes e o Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, apresentam a exposição Per Letizia, composta por algumas das mais emblemáticas obras da fotógrafa. A exposição realiza-se durante uma semana, de 20 a 27 de abril, na Sociedade Nacional de Belas Artes de Lisboa, com entrada gratuita.

Uma oportunidade para conhecer e recordar uma das artistas mais irreverentes e a sua luta contra a mafia a través da fotografia, cujo arquivo conta com mais de 600 mil fotografias que retratam as últimas décadas de Palermo, vencedora do Prémio W. Eugene Smith for Humanistic Photography, marcando também os trinta anos dos violentos atentados contra os juízes Giovanni Falcone e Paolo Borsellino.

 
Letizia Battaglia

Desde que começou a fotografar em 1971, que a obra de Letizia Battaglia permanece estritamente ligada à cidade de Palermo.

Foi a partir de 1974, como editora de fotografia do jornal L’Ora, que documentou os conflitos que abalaram a cidade, especialmente nas décadas de 1970 e 1980, na época mais violenta da “guerra da Máfia”. Battaglia documentou também a vida dos bairros pobres de Palermo, os movimentos políticos, o despertar de novos comportamentos sociais, produzindo imagens que se tornaram conhecidas no mundo inteiro.

Encarou a fotografia como um instrumento de intervenção e de denúncia social , que se uniu a uma extraordinária força expressiva e uma consciência formal, que marcam as suas fotografias com uma assinatura inconfundível e a tornaram num dos mais emblemáticos nomes da fotografia europeia da sua geração.

Feminista, ambientalista, mulher de esquerda, Letizia Bataglia fundou a revista Mezzocielo, com textos e fotografias feitas exclusivamente por mulheres, fundou posteriormente uma agência fotografia de informação e em 2017 inaugurou o Centro Internacional de Fotografia de Palermo.

Sociedade Nacional de Belas Artes.
Rua Barata Salgueiro 36, 1250-044 Lisboa - Tel:  932 468 062 / 213 138 510
Horário das exposições: Dias úteis: 12h00 /19h00, Sábado: 14h00 / 19h00
Encerra aos domingos e feriados.