Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

exposição FILIPE MARQUES no Projecto Travessa da Ermida

Filipe Marques - God, Meaning, Subject, Money and

 

créditos da imagem: Rui Apolinário

 

 

Nota biográfica de FILIPE MARQUES

 

Natural de Vila do Conde (1976). Formação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e na Kunstakademie em Düsseldorf. O seu trabalho tem sido apresentado em exposições individuais e coletivas em Portugal e no estrangeiro. Desenvolve-se a partir das teorias dos filósofos modernos que originaram a compreensão do novo homem. Antecipar ou intervir, assim ele propõe a entrada no campo do saber e estética. Destacam-se as exposições Remarks on Colors, Wittgenstein, Galeria Cubic, Lisboa (2002); Das Motiv, Museu Chiado, Coimbra (2005); Museo Archeologico Nazionale, Florença, Itália (2007); A [The] Friend of Volker Nolde, Galeria Graça Brandão (2008); The Straightfoward Tale and The Witness’s View, Paço dos Duques, Guimarães (2010); Requiem by a Young Painter, Paço dos Duques, Guimarães (2010); God Factor, Mosteiro de Tibães, Braga (2012); From Hermeneutics to The Cause, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, Coimbra (2014); Art Stabs Power, Qué se Vayan Todos, Bermondsey Art Project, Londres, Inglaterra (2014); A Carne que os Guindastes Suspendem, Espaço Mira, Porto (2015); Em Tudo quanto é Mundo Dito ou não Dito, DesobeDoc, Porto; Feel it, no Fear. The Flesh Yields andis Numb, Galeria Fernando Santos (2017); Knife and Wound, Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, Bragança (2018); The Film and Issues of Knife and Wound, Colégio das Artes, Coimbra  (2019); No Silèncio Sem me Fazer Ouvir, Galería Nuno Centeno, Porto (2019); Carnations and Velvet - art and revolution in Portugal and Czechoslovakia, Praga, República Checa (2019); God, Meaning, Subject, Money and Phallus, Travessa da Ermida, Lisboa (2019).

 

 

 

Sobre o PROJECTO TRAVESSA DA ERMIDA

 

O Projecto Travessa da Ermida é um projecto de referência de natureza experimental orientado pela valorização do património histórico e pela dinamização do tecido artístico e cultural contemporâneos. Neste singular ponto de encontro, de intimidade e de dinamismo, as memórias do passado dialogam com variados domínios das artes contemporâneas, visando a sua penetração nos diversos públicos que o visitam e frequentam.

 

Com curadoria própria e/ou envolvimento em parcerias com outras estruturas de criação e programação artística, a actividade do Projecto Travessa da Ermida conta com a assinatura dos mais proeminentes artistas e autores nacionais, artistas nacionais das novas gerações e variados artistas internacionais.

 

Após longos anos de abandono, a Ermida de N. Srª. da Conceição, na Travessa do Marta Pinto, em Belém, assume-se desde 2008 enquanto âncora do projecto.

 

 

 

Horário de Funcionamento

 

3ªfeira a sábado, das 14h00 às 18h00. Encerrado domingo, segunda-feira e feriados.

(a obra é visitável em qualquer horário, uma vez que está instalada no exterior)

 

 

 

Localização:

 

Travessa do Marta Pinto, 21, 1300-390 Lisboa