Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposição Futuros de Lisboa, do Museu de Lisboa, inaugura a 12 de julho Torreão Poente

55817ef1-0cd4-4415-8ca4-506457722cca.jpg

 

Saldanha. Fotografia de Luísa Ferreira trabalhada por Inês Lino e José Piteira para a exposição Futuros de Lisboa

Num tempo de profundas alterações como o que hoje vivemos, o Museu de Lisboa promove uma exposição que levanta questões e propõe possibilidades na conjugação de três elementos: Lisboa, Cidade e Futuro. Futuros de Lisboa ocupa, de 13 de julho a 18 de novembro de 2018, dois pisos do Torreão Poente da Praça do Comércio, um dos núcleos do Museu de Lisboa.

Às perspetivas dos comissários, João SeixasManuel Graça Dias e Sofia Guedes Vaz, juntam-se as reflexões de diversos ensaístas convidados, e a de todos os cidadãos que contribuíram com as suas ideias.

Nas 10 salas de exposição, não se propõem cenários concretos de futuro, abrindo antes uma ampla base de interpelação e interrogação a cada visitante, em várias dimensões: Como se pensa e como se tem pensado o Futuro? Como se pensa e se tem pensado a Cidade? O que se poderá afigurar como mais fundamental na construção de futuros para a cidade de Lisboa?

Através de imagens, vídeos, fotografias, documentos, objetos tecnológicos e obras de arte, a exposição leva-nos numa viagem desde o Futuro ao Longo do Tempo, passando pelo Futuro do Passado, pelas Dificuldades em Prever o Futuro, ao Futuro que Já Cá Está, e até ao Futuro Inevitável, terminando na sala dos Pilares de Lisboa.

Serão ainda apresentados alguns dos trabalhos que nos chegaram como resultado de um convite à participação dos cidadãos lançado pelo Museu de Lisboa, através do site da exposição e em escolas da cidade.

Em abordagens multidisciplinares, ora otimistas ora pessimistas, as temáticas da ecologia e da sustentabilidade, da inovação e da criatividade, da coesão e da justiça estarão sempre presentes. O público poderá encontrar documentação fotográfica e multimédia das coleções do Museu de Lisboa, mas também de coleções privadas, objetos do quotidiano da vida urbana em Lisboa e materiais relativos a importantes experiências científicas levadas a cabo por universidades de Lisboa, em áreas tão diversas como os sistemas de informação, robótica, energia, ecologia, comunidade e cidadania.

 

Inauguração: 12 de julho às 18 horas.

De 13 de julho a 18 de novembro 2018, de terça a domingo, das 10h às 18h (última entrada 17h30)
Preço: 3€ (descontos disponíveis aqui).