Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

EXPOSIÇÃO "RESERVAS DA BIOSFERA - REDE PORTUGUESA E CPLP"

EXPOSIÇÃO SOBRE RESERVAS DA BIOSFERA DOS PAÍSES DE LINGUA PORTUGUESA NO PARQUE DE SERRALVES

 

RESERVAS DA BIOSFERA - REDE PORTUGUESA E CPLP

Parque

09 JUL a 31 OUT 2021

 

INAUGURAÇÃO: 09 JUL, 18h30

 

A Exposição RESERVAS DA BIOSFERA - REDE PORTUGUESA E CPLP, que inaugura no próximo dia 09, pelas 18h30, no Parterre Lateral do Parque de Serralves, é dedicada à exploração e conhecimento do património natural que caracteriza os territórios que constituem a Rede de Reservas da Biosfera dos países da CPLP, verdadeiros laboratórios vivos de sustentabilidade, distinguidos pela UNESCO pela qualidade do seu património natural e cultural, e pela harmonia que privilegiam entre a salvaguarda do património e o bem-estar das comunidades residentes.

  

A Rede de Reservas da Biosfera CPLP constitui um espaço privilegiado e permanente de diálogo, cooperação e afirmação da lusofonia, num setor determinante como o é o desenvolvimento assente na conservação e uso sustentável dos recursos naturais. Esta Rede assegura um processo contínuo de troca de experiências e desenvolvimento de iniciativas conjuntas de cooperação em torno da conservação da natureza e biodiversidade, investigação, apoio logístico e desenvolvimento económico e social, no quadro do Programa MaB (man and the biosphere / o Homem e a biosfera) da UNESCO e, de modo mais geral, em sintonia com a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização da Nações Unidas.

 

*

Nota biográfica:

Helena Freitas doutorou-se em Ecologia pela Universidade de Coimbra, em colaboração com a Universidade de Bielefeld, Alemanha, em 1993, e realizou um pós-doutoramento na Universidade de Stanford, EUA, entre 1994 e 1996. É Professora Catedrática na área da Biodiversidade e Ecologia no Departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra desde 2003, e detentora da Cátedra Unesco em Biodiversidade e Conservação para o Desenvolvimento Sustentável desde 2014 (http://unescobiodiversitychair.uc.pt/?lang=en). Foi Vice-Reitora da Universidade de Coimbra entre 2011 e 2015, com o pelouro das Relações Institucionais, Museus e Desporto. Entre 23 de outubro de 2015 e 10 de março de 2016 foi deputada e vice-presidente do Grupo Parlamentar do Partido Socialista. Entre 10 de Março de 2016 e 18 de julho de 2017 foi Coordenadora da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, tendo coordenado o Programa Nacional para a Coesão Territorial (www.pnct.gov.pt, Diário da República n.º 226/2016, Série I, de 2016-11-24). Helena Freitas integrou o Conselho Geral da Universidade de Coimbra (2009-2011), foi Diretora do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra de 2004-2012, tendo elaborado e  coordenado o seu programa de requalificação,  Presidente da Liga para a Proteção da Natureza (1999 – 2002), primeira Provedora do Ambiente e Qualidade de Vida da cidade de Coimbra (2002 - 2005), fundadora e Presidente da Sociedade Portuguesa de Ecologia (2004 - 2013) e Vice-Presidente da Sociedade Europeia de Ecologia (2009 - 2012).

Atualmente, é Coordenadora da unidade de investigação Centre for Functional Ecology – science for people and the planet (cfe.uc.pt), Coordenadora científica do FitoLab - Laboratório de Fitossanidade do Instituto Pedro Nunes (www.ipn.pt/laboratorio/fitolab), e integra o Conselho Científico do Departamento de Ciências da Vida da Universidade de Coimbra. Em Julho de 2019 integrou o comité europeu para a adaptação às alterações climáticas, incluindo a transformação societal. Desde Agosto de 2019 representa Portugal no IPBES.

As áreas científicas de especialidade relacionam-se com: Ecologia; Ecossistemas Mediterrânicos; Floresta e Agricultura; Ecologia e Gestão de espécies exóticas e invasoras; Conservação da Natureza, Biodiversidade; Fisiologia da árvore; Diversidade de Plantas e Fungos; Tolerância ao Stress e Bioremediação; Política ambiental; Bioenergia; Conservação da Natureza; Ecologia microbiana; Ecologia e Sociedade. Foi coordenadora ou participante em vários projetos e consórcios nacionais e internacionais, incluindo o Millennium Ecosystem Assessment. Orientou ou coorientou 20 dissertações de mestrado e 34 teses de doutoramento.

É autora em mais de 300 publicações científicas internacionais indexadas e várias obras de promoção e divulgação da ciência. Publica regularmente na imprensa nacional e regional, em particular sobre ambiente, territórios e sociedade, planeamento e políticas de desenvolvimento com base no conhecimento. Em março de 2000 foi-lhe atribuída a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique pelo Presidente da República Portuguesa Jorge Sampaio.

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.