Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Exposições na Árvore - Benvindo de Carvalho e Antónia Gomes

Exposições na Cooperativa Árvore: de 13 Janeiro a 17 Fevereiro 2024

 

"A TENTAÇÃO DOS SIGNIFICADOS" DE BENVINDO DE CARVALHO

E

"AMOR COM AMOR SE PAGA" DE ANTÓNIA GOMES

 

Inaugurações dia 13 Janeiro - 16h00

 

Terminadas as comemorações do seu 60º aniversário, a Cooperativa Árvore arranca o ano de 2024 com duas exposições que vão ocupar integralmente o seu espaço expositivo. O consagrado Benvindo de Carvalho ocupará a sala 1, com a Exposição “A Tentação dos Significados”; nas salas 2 e 3 estará patente a Exposição “Amor com Amor se Paga” de Antónia Gomes – pela mão da curadora Katia Andrade.

 

"A TENTAÇÃO DOS SIGNIFICADOS" - BENVINDO DE CARVALHO | PINTURA - SALA 1  

 

“Há na minha obra, uma contínua oscilação entre a abstração e uma vaga figuração, corporizada na representação de formas, com a evidência do desenho em gestos expressivos, onde a tentação do significado é frequente. Na procura de uma lógica de organização formal e cromática, surge uma dinâmica de linhas, contrastes e superfícies texturadas, onde a intensidade da mancha e do gesto se apresentam como forma de pensar a pintura, que não pretende ser descritiva, mas antes colocar-nos perante o indeterminado, dando assim a possibilidade de outras leituras.” - Benvindo de Carvalho

descarregar (2).jpg

Biografia

Cabeceiras de Basto, 1947.

Curso de Escultura Escola Superior de Belas Artes do Porto. Bolsa Fundação Calouste Gulbenkian (1966-1969). Docente até 2006. Cofundador Galeria do Barredo, Porto e Domus Arte, Matosinhos. Realizou mais de quarenta exposições Individuais e inúmeras coletivas e grupo.

 

Coleções: Museu Amadeo de Souza Cardoso / Fundação Portugal Telecom, Porto / Totta & Açores, Porto / C.M. de  Barcelos, Gondomar, Matosinhos, Casa Cultura Cabeceiras de Basto/ Stª Casa Misericórdias: Cabeceiras de Basto, Borba, Valpaços, Porto / Seguros Bonança / Hotéis: Porta do Sol, Porto Antigo, Cinfães Douro e Monte Prado.

 

Prémios:

2014 – “Arte Hoje” SNBA, Lisboa

2000 – Prémio Pintura Tallens

1992 - Prémio Fotografia Trienal Latina

1990 – Prémio Pintura “Um Rio Duas Cidades”

1969 – Prémio Escultura IX Exp. Artes Plásticas da U.P.

 

descarregar (3).jpg

"AMOR COM AMOR SE PAGA " -  ANTÓNIA GOMES | PINTURA - SALAS 2 e 3

Curadoria Katia Andrade

 

“Maria Antónia Marques Gomes é uma ave, uma mulher-ave, que pousa nesta folha e naquela, fazendo nascer flores, e outras aves, e princesas em fuga do convento, ou mulheres como ela, ao mesmo tempo maduras e joviais, sem medo de existir.

 

Uma mulher encantada e encantadora, assim é, de facto, Antónia Gomes, a artista plástica que ora expõe na Cooperativa Árvore, aqui, no coração desta cidade que é sua, o Porto.

 

Expõe o seu traço delicado, tão leve, qual voo rente à folha de papel, mais ou menos saturado de cor, mas sempre inacabado, ténue sugestão. E profundo. Como tudo o que nasce da alma.

 

Porque Antónia Gomes, uns sabê-lo-ão já, outros ficarão a sabê-lo agora, é uma artista plástica de uma delicadeza rara e profunda, cuja obra nos revela um olhar em perfeita sintonia consigo própria, ou com a Beleza, tantas vezes escondida, dos dias. O olhar singular de quem sempre se ilumina com a Poesia solar de Eugénio de Andrade. Porque “é urgente o amor”. Amor [que] com amor se paga.

 

Esta exposição compreende sete trípticos, ou seja, 21 obras, que podendo ser “lidas” separadamente, constituem — neste tempo e neste espaço — sete viagens pelo interior de nós próprios, pelo interior da Natureza humana. O convite está feito. Tardemo-nos, pois, na obra de Antónia Gomes, esta artista plástica portuense, cujo reconhecimento tarda, mas é tão merecido. Através da sua obra, estou certa, ganharemos asas.” – Katia Andrade

 

Biografia

Maria Antónia Marques Gomes nasceu no Porto, estudou pintura na Escola Superior de Belas Artes do Porto sob a orientação do Mestre Sá Nogueira. Na Cooperativa Árvore tirou o curso de pintura e desenho. Foi aluna do Mestre Jaime Isidoro, Mestre Jorge Curval e da pintora Cristina Guise.

Participou em exposições dentro e fora do País.

 

Obteve o 1º prémio na Exposição de Pintura em Penedono, Viseu, e teve várias menções honrosas. Está representada em inúmeras coleções particulares e instituições: Fundação Luís de Araújo, Fundação Telo de Morais –Coimbra, Museu Serpa Pinto em Cinfães e ANJE.

Participou no Plural Out Project da Bienal de Arte de Vila Nova de Cerveira. Participou ainda no Projecto 50 Anos, 50 Mulheres da Cooperativa Árvore. Expôs individualmente, entre outros locais, na Galeria REM em Miguel Bombarda- Porto, na Galeria do Teatro Rivoli a convite do Fantasporto, na Casa Tait, no Ateneu Comercial do Porto e na Cooperativa Árvore. Coletivamente, expôs no Salão Nacional de Pintura do Casino do Estoril, Galeria Ap’Arte do Porto, Galeria Vértice em Lisboa, Museu de Arte Contemporânea da Baía no Brasil, Exposição “Gois Arte” em Oroso, Espanha, Mostra Porto 2013, Galeria Municipal Almeida Garrett, Galeria Porto Oriental, Espace 181 em Paris, Galeria Retângulo de Ouro de Cerveira e Museu Soares dos Reis do Porto. Está representada em Espanha, Portugal, Brasil e França. Lançou o livro “Pássaros” em 2019. É co-fundadora do Galeria REM com a pintora Helena Leão e escultora Beatriz Pacheco Pereira.