Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

FESTA BARROCA ITALIANA - Inauguração da Exposição 'Festa Barroca' no Palácio Nacional da Ajuda | Quinta-feira, 19 de janeiro de 2017 às 18h30 | ENTRADA LIVRE |

image004.jpg

 

Quinta-feira, 19 de janeiro de 2017 pelas 18h30, na Sala D. João IV e na Sala dos Embaixadores do Palácio Nacional da Ajuda, terá lugar a inauguração da Exposição “Festa Barroca”, na presença da Diretora-Geral do Património Cultural, Paula Silva, do Diretor do Palácio Nacional da Ajuda, José Alberto Ribeiro, do Embaixador de Itália, Giuseppe Morabito, da Diretora do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, Luisa Violo e do Administrador Delegado da Generali em Portugal, Santi Cianci, que tem assegurado um precioso patrocínio à Exposição comissariada por Fausto Fornasari da Associação Cultural ‘Invito a Corte’.

 

Trata-se de uma exposição que fala da cultura italiana em homenagem a Portugal e apresenta os momentos principais do cerimonial das antigas Festas italianas na Corte que nasceram em Itália na época renascentista e que, no período barroco, assumiram caraterísticas ainda mais espetaculares. A partir da Itália, o próprio conceito de festa difundiu-se pela Europa e depois pelo mundo. No específico, exatamente com a chegada da Corte portuguesa ao Brasil vários aspetos da Festa europeia transformam-se e são interpretados hoje na grande tradição do Carnaval brasileiro.

 

Cenário privilegiado da exposição é um Palácio símbolo do intercâmbio da cultura portuguesa e italiana, nomeadamente enquanto residência real até ao fim da monarquia, em 1910, de uma das últimas rainhas de Portugal, princesa da casa real italiana.

 

A exposição “Festa Barocca” ilustra e representa uma maneira diferente de contar a história, a arte e a cultura italianas, através da reconstituição dos sumptuosos trajos e do ambiente das cortes italianas na época barroca.

 

Os tecidos preciosos do Barroco, os sumptuosos trajos de cerimónia para as grandes Festas italianas na Corte e os elementos decorativos criados nestas ocasiões já só são visíveis em algumas peças originais, deterioradas, conservadas em alguns Museus e Coleções.

 

A ideia da exposição é a de recriar, perante o olhar de hoje, uma parte do passado desaparecido que hoje só através da pintura é possível imaginar.

 

E é exactamente ao inspirar-se nos retratos famosos que, desde 1989, uma equipa de historiadores, investigadores, desenhadores, tecelões, costureiros, bordadores e artesãos especializados na laboração dos metais efetuou durante anos um minucioso trabalho de reconstituição dos trajos e dos tecidos, para oferecer ao público de hoje uma viagem emocionante pelas cortes italianas barrocas.

 

A exposição estará patente ao público até 28 de Fevereiro e será completada e enriquecida por outros eventos culturais a ela interligados que também decorrerão no cenário do Palácio da Ajuda. Nomeadamente, no dia 31 de janeiro às 18h30 terá lugar o concerto de tiorba e guitarra barroca ‘Luci e ombre sonore’ pelo M.º Simone Vallerotonda (www.simonevallerotonda.com) e no dia 23 de fevereiro às 18h30 o espetáculo ‘Festa Barocca – Arie e danze nel XVII secolo’ com músicas e danças do século XVII pelo Ensemble La Rossignol composto por Letizia Dradi, bailarina; Roberto Quintarelli, contralto e bailarino; Matteo Pagliari, flauta de bisel e flauta transversal; Francesco Zuvadelli, cravo; Domenico Baronio, guitarra barroca e percussões (www.larossignol.com).

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.