Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Filmes do Festival Cine Eco em exibição em Lisboa

26 de novembro a 1 de dezembro – Sessões às 18h30

 

Os filmes exibidos e premiados no Cine Eco 2018 – Festival Internacional de Cinema da Serra da Estrela estarão em exibição no Collegiate (Rua Conde redondo, 79, Lisboa), de 26 de novembro a 1 de dezembro, com sessões às 18h30. Entre as obras exibidas conta-se a grande vencedora da edição deste ano, a longa-metragem Utopia Revisitada, de Kurt Langbein.

A iniciativa de trazer o Cine Eco à capital é da Academia Portuguesa de Cinema e tem por objetivo divulgar ao público da Grande Lisboa as longas-metragens apresentadas nesta festa do cinema de Seia, que este ano decorreu entre 13 e 20 de outubro.

As sessões de exibição dos filmes são de entrada livre, mas sujeitas a inscrição em: www.academiadecinema.pt

 

Obras em exibição:

  • MENTIRA VERDE (The Green Lie), Werner Boote, doc., Áustria, 2018, 93'

- Tudo eco? No seu novo documentário, o diretor Werner Boote ajuda a explicar alegadas verdades e mentiras das principais corporações e mostra que a justiça não tem que significar justo, e sustenalegadastável não significa duradouro.

 

  • A ARCA DE ANOTE (Anote’s Ark), Matthieu Rytz, doc, Canadá, 2018, 77’

- Prémio Antropologia Ambiental CineEco 2018

O que vai acontecer quando um país inteiro for engolido pelo mar? As ilhas de Kiribati (população: 100.000) são uma república do atol do Pacífico, que vai ficar submersa nas próximas décadas devido às mudanças climáticas. Este filme aborda esta questão e o que está a ser preparado pelas organizações internacionais e, sobretudo, pelo seu presidente Anote Tang, que procura defender o seu povo, uma cultura de 4000 anos e fazer migrar, com a maior dignidade, uma nação inteira.

 

  • ATÉ À ÚLTIMA GOTA - A Guerra Secreta na Europa (UP TO THE LAST DROP - The Secret War in Europe), Yorgos Avgeropoulos, doc, Grécia/França, 2017, 58’

- Prémio Educação Ambiental CineEco 2018

Este filme segue o dinheiro e os interesses corporativos em treze cidades de seis países da União Europeia, durante um período de quatro anos. É um documentário sobre a questão da água, mas que reflete os valores europeus contemporâneos e a qualidade da atual democracia europeia.

 

  • PONTO SEM RETORNO (Point of No Return), Noel Dockstader and Quinn Kanaly, doc, EUA, 2017, 95’

- Menção Honrosa CineEco 2018

A história por detrás do mediatismo do que é necessário para que dois pilotos suíços e uma equipa de engenheiros realizem um dos mais ambiciosos feitos da história da aviação: pilotar por todo o mundo, um avião experimental movido a energia solar, para provar o potencial da energia limpa.

 

  • AS PEQUENAS GALOCHAS AMARELAS (Little Yellow Boots), John Webster, doc. Finlândia/Alemanha/Rússia/Noruega/Letónia, 2017, 95'

- Prémio Valor da Água e Prémio Juventude CineEco 2018

Uma carta cinematográfica para uma futura bisneta fictícia, que cruza uma história de perda pessoal, família e a diferença que cada um de nós pode fazer neste mundo. O que passamos para aqueles que vêm depois de nós, tanto para o bem como para o mal? E que diferença uma pessoa pode fazer neste mundo? Estas são as questões universais que preocuparam John Webster nesta carta cinematográfica pessoal para a sua bisneta Dorit, uma menina que nascerá na década de 2060, e cujas galochas amarelas vão andar por um litoral muito diferente daquele que conhecíamos. Uma história que une o passado, o presente e o futuro num documentário bonito, emocionante e promissor sobre o poder que cada um de nós tem, para fazer a diferença e mudar o mundo.

 

  • UTOPIA REVISITADA (Utopia Revisited), Kurt Langbein, doc, Austria, 2018, 91’

- Grande Prémio CineEco 2018

Pessoas em todo o mundo procuram alternativas para além do capitalismo desenfreado, que, inerentemente, produz pessoas incrivelmente ricas, por um lado, mas incrivelmente pobres, por outro. Existe algum modelo para uma sociedade mais justa?