Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Galeria Emergentes dst apresenta terceira exposição do projeto Shair

 

 

*Inauguração no próximo dia 21 de junho conta com um vasto
programa de atividades culturais

 

 

A galeria emergentes dst recebe, a partir de dia 21 de Junho, a terceira exposição, integrada no projeto shair, que conta com 73 obras de 39 novos artistas. Durante aproximadamente um mês, será possível contemplar e licitar trabalhos produzidos por artistas emergentes, nas áreas de pintura, escultura, desenho, ilustração e fotografia. O júri convidado para determinar 40% das obras que entrarão, automaticamente, em leilão na quarta exposição será Mário Sequeira, responsável pela galeria bracarense com o mesmo nome. Os restantes 60% são, como habitualmente, distinguidos pelas votações em www.shairproject.com.

 

Para esta terceira inauguração, e com o intuito de celebrar a arte nas suas mais variadas vertentes, a shair preparou um dia com diversas intervenções. Entre as 11h e as 15h30, a galeria emergentes dst dá a conhecer as obras selecionadas pelos participantes na plataforma online e pelo júri convidado desta sessão (We Art, Agência de Arte). Da parte da tarde, a festa inaugural prossegue no Hotel Mercure Braga Centro, com a Granada Reports shair edition, atuações dos DJ’s Midnight, TMSQ e Monsta Sounds e a estreia em Portugal de Bufi (DJ Mexicano). O after party de encerramento terá lugar na TOCA – Trabalho de uma Oficina Cultural e Associativa, onde se poderá assistir, a partir das 23h, aos concertos dos Octa Push, LASERS e dos DJ’s NTYBTS + Octavin.

 

Adesão entusiasta

Decorridas duas exposições, o balanço do projeto shair é francamente positivo, com um total de 46 obras vendidas. Esta plataforma tem ainda vindo a quebrar fronteiras, já que para além de obras de artistas portugueses conta igualmente com a participação espontânea de artistas de nacionalidade espanhola. “Estamos a fazer esforços para aproximar o projeto de potenciais compradores internacionais, para que o fluxo out acompanhe o crescimento do fluxo in. Importa salientar que, diariamente, a shair tem cerca de 30 obras submetidas para aprovação”, refere José Teixeira, presidente do Conselho de Administração do grupo dst.