Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

‘Gelo’ conquista novo festival nos Estados Unidos

 

 

‘Gelo’ continua a entusiasmar os programadores dos grandes festivais internacionais de cinema, contando agora com mais uma participação num festival americano.

Foi já selecionado para abrir a edição deste ano do FANTASPORTO e para integrar a sua competição principal. Foi também selecionado como um dos 15 filmes de todo o mundo que integrarão a principal competição do prestigiado CINEQUEST (a Official Narrative Feature Competition), nos Estados Unidos (votado pelos leitores dos USA Today – um dos três jornais com maior tiragem nos EUA, a par do New York Times e do The Wall Street Journal - como o festival de cinema #1 neste país e onde Luís Galvão Teles participou já por duas vezes, tendo ganho em 2007 o Prémio do Público com Elas).

‘Gelo’ acaba agora de ser selecionado para mais um festival americano, o Chicago Latino Film Festival, cuja 32ª edição decorrerá de 08 a 21 de Abril e onde outros filmes de Luís Galvão Teles estiveram também presentes em edições anteriores. Lançado em 1985, este festival é considerado o maior e melhor festival latino-americano dos Estados Unidos e apresenta anualmente mais de 100 longas e curtas-metragens de países latino-americanos, bem como de Espanha e Portugal, evidenciando assim a diversidade cultural de todos estes países.

Para Luís Galvão Teles “Foi uma grande alegria receber este novo convite para o Chicago Latino Film Festival, que nos ajuda a alargar ainda mais os horizontes do filme para além de Portugal e a chegar a novos públicos. Há dias mostrámos o filme a um grupo de jovens do secundário e no final um deles comentou que ‘Toda a gente morre, mas nem toda a gente vive’ – achei fantástico! ‘Gelo’ é precisamente um filme sobre quem vive e quem quer viver mais do que uma vida numa vida só.”

Com estreia marcada para 03.03.2016, ‘Gelo’ é realizado por Luís e Gonçalo Galvão Teles e produzido pela Fado Filmes. O filme que, segundo os realizadores, se baseia em ‘factos irreais’, desenvolve-se numa narrativa envolvente e inesperada, na qual as vidas de duas mulheres se cruzam nas histórias uma da outra. É um filme raro no panorama cinematográfico português, que une o romance e o fantástico e leva o espectador a questionar-se sobre quantas vidas há numa vida. Protagonizado pela atriz espanhola Ivana Baquero (O Labirinto do Fauno, As Crónicas de Shannara), o filme conta ainda com um sólido elenco de atores portugueses, como Afonso Pimentel, Albano Jerónimo, Ivo Canelas, Inês Castelo-Branco, Carlos Santos, João Jesus e Beatriz Leonardo.

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.