Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Casa de Miguel Torga em S. Martinho de Anta Projeto de musealização vai avançar

 

 

A celebração do contrato de financiamento para a execução do projeto da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) visando a recuperação e musealização da Casa de Miguel Torga, em São Martinho de Anta, decorre na próxima sexta-feira, 15 de setembro, pelas 16h00, na UTAD, em Vila Real.

O projeto, que compreende um investimento total de 341 515, 54€, será objeto de financiamento em 90% pelo Turismo de Portugal, através da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior do programa Valorizar – Programa de Apoio à Valorização e Qualificação de Destino.

A Casa de Miguel Torga, uma moradia datada da década de 1950 – cujo processo de classificação se encontra atualmente em curso -, será adaptada num espaço museológico e pólo turístico, dedicado à vida e obra de Miguel Torga.

O projeto constitui-se de três elementos principais:

1 - adaptação da casa e terreno circundante a espaço museológico;

2 - implementação de projeto museológico e infraestruturação da casa de acordo com esse mesmo projeto;

3 - implementação de plano de comunicação e dinamização turístico-cultural do espaço, através da dinamização dos roteiros torguianos.

Os primeiros dois elementos constituem-se como de natureza infraestrutural, e consubstanciam-se numa obra de requalificação da casa, bem como do jardim e pomar contíguos, e de toda a adaptação do seu interior a espaço museológico, com o desenvolvimento do desenho expositivo e respetivas infraestruturas. O terceiro elemento será o corpo substancial do projeto e que, partindo dos elementos pré-existentes (casa e exposição), desenhará uma estratégia de comunicação e lançamento público do projeto turístico, ao mesmo tempo que lançará no terreno, por meios físicos e virtuais, os roteiros torguianos, que transformarão este projeto no ponto de partida para uma rota turística dedicada a Miguel Torga.

Doado à Direção Regional de Cultura do Norte por Clara Crabbé Rocha, professora catedrática da Universidade Nova de Lisboa e filha de Miguel Torga, o edifício será assim alvo de uma intervenção de adaptação visando transformar o espaço numa Casa-Museu do escritor.

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.