Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Guimarães recebe um chá de ciência

chaciencia_press-03 (2).png

 

Inspirados na exposição Era Uma Vez: ciência para quem gosta de histórias, a Ciência Viva, a Universidade do Minho e a Câmara Municipal de Guimarães servem um chá de ciência na próxima quarta-feira, 11 de Março, às 16.15, na Plataforma das Artes e da Criatividade, em Guimarães.

Jorge Buescu, professor associado do Departamento de Matemática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, mostra que a ciência nem sempre é um conto de fadas. Com uma enorme cara de pau, interpreta o papel de Pinóquio e forja um pseudo-artigo científico absurdo, que submete a aprovação numa editora da especialidade. Conseguirá esta mentira nariguda passar despercebida?

No segundo capítulo desta tarde, serve-se o chá numa mesa redonda onde Alexandra Nobre (Centro de Biologia Molecular e Ambiental da Universidade do Minho), José Carlos Santos (Faculdade de Ciências da Universidade do Porto), Manuel Pinto (Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho) e Paula Nogueira (colaboradora da Escola de Ciência das Universidade do Minho) debatem a importância do conhecimento científico no lado de cá do espelho, o mundo real onde vivemos. Longe do universo mágico das histórias de encantar, que lugar ocupa a ciência e que espaço resta para a fantasia?

Mesmo antes de um final feliz, Jorge Buescu e a Editora Gradiva lançam o livro Primos gémeos, triângulos curvos e outras histórias da Matemática, da colecção Ciência Aberta, com apresentação de José Carlos Santos, Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.