Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

HBO PORTUGAL | NYC EPICENTERS 9/11➔2021½ | JÁ DISPONÍVEL

transferir (58).jpg

 

NYC EPICENTERS 9/112021½,
um documentário de quatro partes, que relata a viagem pessoal de Spike Lee por duas décadas de momentos impactantes na vida dos nova-iorquinos, celebrando a cidade, os seus residentes e a sua resiliência, já está disponível na HBO PORTUGAL.

A primeira parte do documentário NYC EPICENTERS 9/11➔2021½, produzido e realizado pelo aclamado realizador Spike Lee (“4 Meninas - Uma História Real” da HBO, "When the Levees Broke"), já está disponível, na HBO Portugal.

NYC EPICENTERS 9/11➔2021½ é um relato de momentos difíceis da vida da cidade de Nova Iorque no século XXI, entrelaçando as histórias, memórias e perceções daqueles que foram testemunhas oculares dos maiores desafios de Nova Iorque. 

Lee conduziu mais de 200 entrevistas para o documentário, onde apresenta relatos em primeira mão de residentes de todas as esferas da sociedade, incluindo socorristas, políticos e jornalistas, juntamente com Lee, a sua própria família e amigos, complementados por um rico conjunto de imagens visuais. O cineasta de Nova Iorque utiliza, por excelência, a sua sensibilidade única para criar um mosaico multifacetado da cidade, enquanto lida com alguns dos eventos que mais mudaram a vida nos últimos vinte anos. Começando com a pandemia global a decorrer e a urgência do movimento Black Lives Matter, Lee atravessa o tempo até aos devastadores ataques terroristas de 11 de setembro. Este documentário provocador é uma crónica épica de vida, perda e sobrevivência, no que Lee chama de "a maior cidade na terra de Deus". NYC EPICENTERS 9/11➔2021½ capta o sabor e a alma da cidade de Nova Iorque, explorando a sua resistência e coragem e afirmando a sua capacidade inata de se recuperar, reconstruir e resistir.

Em NYC EPICENTERS 9/11➔2021½, Spike Lee presta homenagem à cidade que o moldou e que inspirou alguns dos seus maiores trabalhos. Como cinéfilo consumado, Lee inclui no documentário cenas de filmes clássicos, para amplificar os seus temas, entrelaçando alguns excertos das suas próprias previsões assustadoras “Não Dês Bronca“ e “Infiltrado”, e intercala cenas de filmes como “Há Lodo no Cais”, “Casablanca” , “Um Dia em Nova Iorque”, juntamente com personalidades culturais como Leonard Bernstein, na sua narrativa.

Enquanto cidadão de Brooklyn, um bairro atingido particularmente pela crise do COVID-19, Lee começa o seu documentário de quatro partes com uma crónica aprofundada da pandemia que devastou a sua cidade natal, falando com médicos, profissionais de saúde, socorristas e familiares das vítimas e ouvindo testemunhos emocionantes e dolorosos. Não apenas insistindo no número devastador da doença e no trauma deixado como rasto, Lee revela histórias de solidariedade quando os nova-iorquinos se reúnem para apoiar os médicos e enfermeiros na linha da frente.

NYC EPICENTERS 9/11➔2021½ relata também as manifestações que ocorreram na cidade de Nova Iorque em apoio ao movimento Black Lives Matter e a agitação civil e brutalidade policial que se seguiu, ouvindo ativistas, foto-jornalistas e repórteres que testemunharam em primeira mão os confrontos violentos com a polícia. Warriors in the Garden, um grupo de ativistas dedicado ao protesto não violento, fala sobre os seus esforços para conter a opressão sistémica e eliminar a discriminação racial, no meio de raiva e frustrações reprimidas. Olhando para trás, num ano politicamente carregado, o documentário viaja até Washington D.C. para ouvir em primeira mão os representantes de Nova Iorque e outros representantes que estavam dentro, ou perto do Capitólio, durante a insurreição de 6 de janeiro. Lee muda então o foco do documentário de um ataque à democracia americana, para os eventos que alteraram a vida a 11 de setembro de 2001, tecendo uma imagem ferozmente vívida daquele dia, enquanto se desdobrava para os nova-iorquinos no local e os primeiros respondentes que correram para o local. Detalhando o dia e as consequências de muitas perspetivas diferentes, são ouvidos sobreviventes, familiares, bombeiros, líderes políticos e trabalhadores da linha da frente que ajudaram na limpeza e capitães de bombeiros e balsas que participaram da sub-relatada evacuação marítima, em que quase meio milhão de pessoas foram resgatadas da ponta sul de Manhattan e enviadas para um local seguro.

Contribuindo com as suas opiniões e perceções para NYC EPICENTERS 9/11➔2021½ , o documentário é um coro de vozes que reflete a diversidade da própria cidade. Os entrevistados incluem Jon Stewart, Rosie Perez, Jeffrey Wright, John Turturro; os políticos Chuck Schumer, Bill De Blasio, Alexandria Ocasio-Cortez, Ron Kim, Mondaire Jones, Stacey Plaskett, Ritchie Torres, Muriel Bowser; profissionais médicos Dr. Anthony Fauci, Dr. Ian Lipkin, Dr. Fritz Francois; membros do Departamento de Bombeiros de Nova Iorque; operadores de máquinas do Ground Zero; engenheiros, arquitetos, jornalistas e repórteres.

Com a visão singular e o olhar ao estilo de Spike Lee, NYC EPICENTERS 9/11➔2021½ é um documentário que desafia e provoca, ao investigar e refletir sobre eventos históricos. Com um grande peso emocional e bastante provocador, o documentário é um testemunho profundo do impacto duradouro e complicado desses momentos históricos e acima de tudo, é uma homenagem imponente à cidade de Nova Iorque e aos seus residentes.

HBO Documentary Films apresenta uma produção da 40 Acres and a MuleNYC EPICENTERS 9/11➔2021½, realizado e produzido por Spike Lee. Com Felipe Vara De Rey e Kerwin Devonish como diretores de fotografia; Adam Gough como editor; composição musical original de Terence Blanchard; co-produção de Jason Sokoloff; Judy Aley como produtora de arquivos. Para a HBO: Sara Rodriguez como produtora e Nancy Abraham e Lisa Heller como produtoras executivas.