Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Inaugura exposição que mostra projetos apresentados ao concurso público de arquitetura para criação do Museu Nacional da Resistência e da Liberdade

Inauguração da Exposição “Concurso Público de Arquitetura: 

Museu Nacional da Resistência e da Liberdade”

 

Museu de Arte Popular, dia 20 de junho, às 18:30

 

 

Os projetos submetidos ao Concurso Público de Arquitetura para instalação do futuro Museu Nacional da Resistência e da Liberdade na Fortaleza de Peniche são apresentados numa exposição que inaugura quarta-feira, dia 20 de junho, às 18:30, no Museu de Arte Popular (MAP), em Lisboa.

 

Lançado em fevereiro último pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), com assessoria técnica da Secção Regional Sul da Ordem dos Arquitetos (OASRS), este concurso recebeu 22 candidaturas. O júri foi constituído pelos arquitetos Alexandre Alves Costa (presidente), João António Serra Herdade, João Mendes Ribeiro, Sofia Aleixo e pelo designer Henrique Cayatte.

 

O primeiro lugar foi atribuído ao Atelier AR4, com coordenação do arquiteto João Barros Matos. Em segundo e terceiro lugar ficaram, respetivamente, a FSSMGN Arquitetos (com coordenação da arquiteta Margarida Grácio Nunes) e o arquiteto Marcelo de Gouveia Cardia.

 

A cerimónia de inauguração da exposição terá início com o lançamento de uma emissão filatélica dedicada ao Ano Europeu do Património Cultural 2018, na presença do Coordenador Nacional desta iniciativa, Guilherme d’Oliveira Martins. 

 

Nesta sessão de abertura participam a Diretora-Geral do Património Cultural, Paula Araújo da Silva, e o presidente da Ordem dos Arquitetos, José Manuel Pedreirinho.

 

A exposição “Concurso Público de Arquitetura: Museu Nacional da Resistência e da Liberdade”, organizada em conjunto pela DGPC e pela OASRS, ficará patente no MAP até ao próximo dia 16 de setembro.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.