Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Inauguração da exposição de Helena Corrêa de Barros - Fotografia, a minha viagem preferida

Helena Corrêa de Barros - Fotografia, a minha viagem preferida

 

index.php.jpg

 

«Desde pequena que a fotografia foi para mim o passatempo mais agradável. Nunca fiz nenhuma viagem sem levar a máquina comigo e, muitas vezes, o prazer maior era o de poder tirar fotografias: se, por qualquer motivo, me não era possível fazê-lo, o passeio não tinha para mim o mesmo encanto. (...)»

Helena Corrêa de Barros, in "Fotografia: Revista ao Serviço da Arte Fotográfica", Lisboa, A. II N.º 8 (fev.-mar. 1955) p. 14

O Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico inaugura Helena Corrêa de Barros - Fotografia, a minha viagem preferida, a 18 de outubro, pelas 19 horas.

Esta exposição traz a público uma coleção privada atribuída a Helena Corrêa de Barros (1910-2000). A coleção de fotografias, doada ao Arquivo Municipal de Lisboa pela família em 2003, é constituída por álbuns, negativos a preto e branco, provas a preto e branco de vários formatos e diapositivos a cores e já se encontra disponível ao público.*

A exposição apresenta um conjunto de imagens digitais a cores, de 1947 a 1972, a partir de diapositivos Kodachrome numa sequência cromática referenciada por espaços distintos, das suas diversas viagens, e por uma história pessoal, bem como por um conjunto de fotografias a preto e branco, da década de 1950, tendo sido algumas apresentadas em concursos e exposições fotográficas, promovidos pelo Salonismo, movimento artístico fotográfico que organizava excursões fotográficas e exposições.

Helena Corrêa de Barros foi uma fotógrafa amadora, que iniciou a prática fotográfica com o seu pai, ainda jovem, por volta de 1925. Começou a fotografar a preto e branco e dedicou cerca de 50 anos ao registo fotográfico diapositivo a cores, maioritariamente com a película Kodachrome, de 1947 a 1998, em temas como a família, as viagens e a paisagem.

Com a exposição da autora, ainda pouco conhecida, temos a oportunidade de apresentar um valioso conjunto de imagens de qualidade e interesse para a história da fotografia em Portugal. Em anexo juntamos algumas imagens que pode usar para divulgação.

A exposição estará patente ao público na Rua da Palma, 246, até dia 23 de fevereiro de 2019, de segunda-feira a sábado, entre as 10h00 e as 19h00.