Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Inauguração da exposição "Elos" no dia 24 de abril

 

No dia 24 de abril, inaugura uma exposição coletiva, sustentada também pela afetividade de caráter familiar. O amor que a professora e artesã Maria Marante tem pela arte transmitiu-o aos filhos, ao João e  Pedro Oliveira, e estará bem patente e representado nesta exposição cujo nome lhe faz jus.  O João Oliveira apresentará escultura em arame, a Maria Marante, a sua bijuteria artesanal e os seus quadros feitos de material reutilizado, e o Pedro, pintura em acrílico. Na Galeria, as parcerias artísticas procuram ser sustentadas pela empatia e pela identificação artistica, mas esta exposição, por envolver uma família, constitui uma novidade.

 

João Oliveira

 

Nasceu em Lisboa a 08 de julho de 1988, vive no Litoral Alentejano, com formação em Artes Plásticas/Pintura, encontrou na escultura a sua melhor forma de expressão. Iniciou a sua atividade no final de 2015, e participou em algumas feiras de artesanato, exposições em galerias, espaços públicos e eventos culturais a convite de diversas entidades.

 

@artejoaooliveira

http://maranteoliveira.wixsite.com/escultura-em-arame

http://sicmulher.sapo.pt/programas/faz-sentido/videos/2018-01-23-Alimento-de-bem-estar#

  1. Sarmento Beires, 3A
    1900-410 Lisboa

Tel: 213122807- Fax: 213122929
http://www.beltraocoelho

 

 

Maria Marante

 

Nasceu em Lisboa em 1956.

Formação académica em Artes Plásticas, Artes dos Tecidos, Ed. Tecnológica e Animação Sociocultural. Professora de Oficina de Artes e Educação Tecnológica desde 1976. Participou em diversas exposições individuais e coletivas de desenho, pintura, gravura, escultura, cerâmica, tapeçaria e reutilização/reciclagem de materiais.

 

Pedro Oliveira

 

Nasceu em Lisboa em 1990. Não tendo formação na área das artes, em 2016 começou a interessar-se pela pintura como forma de expressão. A Galeria Beltrão Coelho é o primeiro espaço expositivo do seu trabalho.

 

Tema da exposição

 

“Elos de ligação que existem entre nós e nos prendem, que para os outros podem ser invisíveis, mas para nós nunca serão. A nossa exposição reflete esses elos entre nós, enquanto mãe e filhos, e são uma expressão de que estes falam mais alto.”

Maria Marante