Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"ENTRE FORÇAS: HUMANA NATUREZA" | Carpe Diem Arte e Pesquisa

Leonor_Fonseca.JPG

 

ENTRE FORÇAS: HUMANA NATUREZA

Inauguração da exposição

Carpe Diem Arte e Pesquisa (Lisboa), dia 16 de Julho às 17h

 

Carolina Pimenta, Fernando Brito, Inês M. Silvestre, João Afonso Januário, João Mota da Costa, João Valinho, Juliana Falchetti, Leonor Fonseca, Miguel Lobo, Miguel Opes, Rita Cadete, Rui Dias Monteiro, Teresa Martelo

 

Curadoria de Cláudia Camacho

 

“O que há de melhor nas ciências é o seu ingrediente filosófico, como a vida é o que há de melhor nos corpos orgânicos. Despojem as ciências da sua filosofia, que fica? Terra, ar e água.” (Novalis, in Fragmentos)

 

A exposição “Entre Forças: Humana Natureza” reúne os trabalhos dos treze alunos da pós-graduação em Discursos da Fotografia Contemporânea, da Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa. Ao longo do ano lectivo de 2015/2016 os alunos desenvolveram projectos autorais com os tutores António Júlio Duarte, João Tabarra, José Luís Neto e Paulo Catrica. Da análise feita aos trabalhos, que foram sendo desenvolvidos durante a formação, observou-se que os mesmos se bifurcavam em duas pujantes temáticas: a força do Homem e a força da Natureza, com todas as fragilidades que uma força possa conter. O aumento do poder humano através da pesquisa tecnológica tem sido discutido nestes últimos anos de forma assídua; a inteligência artificial avança, por exemplo, incontornavelmente.

 

A introdução em simultâneo das palavras “humana” e “natureza” no motor de pesquisa mais conhecido a nível mundial, reencaminha-nos, de imediato, para o conceito “natureza-humana” incidindo sobre a condição humana uma superioridade face à norma da Natureza. No entanto, ao longo dos séculos e apesar da sua paralela convivência com o Homem, a Natureza tem resistido a deixar-se humanificar: o vento continuará a soprar, a água do rio jamais alterará o seu curso e a terra, quando bem entender, poderá sempre sacudir o Homem de forma a lembrá-lo da sua magnificência. Este confronto entre as forças humana e natural, na verdade, tem percorrido a história da Existência, desenhando várias linhas de pensamento.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.