Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

JAY-JAY JOHANSON FESTEJA OS 20 ANOS DE "WHISKEY" COM 5 DATAS EM PORTUGAL

dde4684c-17d9-4bb0-957f-03d7028d94e2.jpg

 

Álbum de estreia de Jay-Jay Johanson faz 20 anos e a digressão que o celebra passa por Portugal em Outubro
 

Faro - 10 de Outubro
Lisboa - 11 de Outubro
Leiria - 12 de Outubro
Guarda - 13 de Outubro
Braga - 14 de Outubro

 

Corria o ano de 1996 quando Jay-Jay Johanson resolveu mostrar a todos um novo lado da sua carreira, lançando aquele que seria um dos seus registos mais icónicos, "Whiskey".

A história de "Whiskey" surge em 1994 quando Jay-Jay, músico proveniente do Jazz, ouve uma promo de "Dummy" dos Portishead que havia chegado por correio, naquele dia, à redacção da revista de música POP, onde Johanson trabalhava à noite e aos fins-de-semana para ganhar algum dinheiro extra.

Após escutar exaustivamente aquele trabalho da banda de Beth Gibbons e companhia, Johanson percebeu que era possível fazer algo com que ele sempre sonhara: misturar um estilo de composição típico do jazz com batidas urbanas, herdadas do hip hop, abrandadas de modo a que conseguisse cantar, como no jazz, por cima das mesmas.

Certo dia, já influenciado por este novo registo sonoro, é descoberto pela antiga editora BMG que o convida a gravar alguns temas nos seus estúdios. «It Hurts Me So» e «So Tell The Girls That I Am Back In Town» foram duas delas que tiveram a preciosa ajuda à produção de Magnus Frykberg, o produtor na altura de bandas como os Massive Attack e os próprios Portishead que curiosamente se encontrava em Estocolmo. 

No dia imediatamente a seguir à conclusão da mistura da demo, Jay-Jay Johanson apresentou o produto final ao líder da BMG e assinou ali mesmo um acordo para gravar 3 álbuns com a editora. O lançamento de «Whiskey», em 1996, viria a dar ao artista sueco honras de capa na mítica publicação francesa Les Inrockuptibles. É aqui que Johanson, na 1ª pessoa, assume ter começado “a sério” a sua carreira.

É este brilhante trabalho que 21 anos depois será apresentado em 5 cidades portuguesas. Os bilhetes já estão à venda na Ticketline, BOL, bilheteiras locais e locais habituais com preços entre os 15€ e os 28€.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.