Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Jornalista portuguesa Ana Candeias recebe menção honrosa do VII Prémio Harambee Comunicar África

 

a3ff29e2-54c4-4be7-b4fb-dcae1b0b664a.jpg

 

Harambee África Portugal felicita Ana Candeias, jornalista da TVI
Documentário de jornalista portuguesa recebe menção honrosa
no VII Prémio Harambee Comunicar África

A jornalista portuguesa Ana Candeias, com o documentário VOLUNTÁRIOS NA LINHA DO EQUADOR, obteve uma menção honrosa no VII Prémio Harambee Comunicar África, iniciativa promovida e organizada pela  Harambee Internacional.

O documentário da repórter da estação de televisão TVI retrata uma experiência de voluntariado de portugueses em São Tomé e Príncipe, enquadrados na ONGD católica Leigos para o Desenvolvimento. O júri internacional apreciou especialmente "a capacidade de mostrar, através da narrativa de uma experiência de voluntariado, as enormes dificuldades das pessoas locais com um olhar realista e respeitoso, evitando a comiseração".

"Mada Undergound", de Denis Sneguirev e Philippe Chevallier, foi galardoado com o primeiro prémio na categoria documentário. O primeiro prémio na categoria videoclip foi atribuído ao trabalho "Institut Saint Jean – École d´Ingénieur au Cameroun, de Nicholas Church". 

Os prémios serão entregue em Toulouse, França, no próximo dia 17 de novembro. A entrega da Menção Honrosa a Ana Candeias será feita pela
HARAMBEE ÁFRICA PORTUGAL, em Lisboa, em data a anunciar.

O Prémio Harambee Comunicar África, atribuído de dois em dois anos, pretende contribuir para a difusão de uma informação mais real sobre África, de uma imagem que reflita os conflitos, mas também as esperanças, a riqueza e a diversidade das culturas e dos povos africanos, a fim de promover o conhecimento de um continente que é um bem para todos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.