Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

José Pedro Croft em exposição inédita da Galeria Municipal de Matosinhos

 

 

 

De 30 de março a 11 de maio, “Uma Coisa/One Thing” explora as relações entre a arte, a arquitetura e o espaço

 

DMF-CROFT.jpg

 

Duas esculturas em aço, vidro e espelho, dezoito gravuras de diferentes formatos e um desenho compõem a exposição “Uma Coisa/One Thing”, que traz à Galeria Municipal de Matosinhos o resultado da exploração artística de José Pedro Croft em torno das relações entre a arte, a arquitetura e o espaço. Com a curadoria a cargo de Delfim Sardo, a exposição será inaugurada no sábado, 30 de março, pelas 17 horas, ficando patente até ao dia 11 de maio.

 

«“Uma coisa” é o título da exposição (…) porque todas as obras incluídas tratam de uma mesma coisa, em diferentes versões. Todas as obras apresentadas parecem ser, não a mesma coisa, mas uma só coisa», explica Delfim Sardo no texto que escreveu para o catálogo da exposição.

 

Sublinhado que as esculturas e as gravuras de José Pedro Croft aprofundam, no essencial, as questões fundamentais da produção daquele que é um dos mais importantes artistas contemporâneos portugueses, Delfim Sardo considera que «as manipulações de escalas, planos, flutuações entre a grande subtileza e a mais vernacular massa», presentes quer no trabalho bidimensional quer nas esculturas, «implicam a construção de narrativas de procedimento, sequências de variações sobre o mesmo que, na finura da sua diferença ou das analogias, exigem do espectador uma progressiva concentração percetiva, um esforço de compreensão da ação que o artista desenvolveu».

 

José Pedro Croft, recorde-se, é autor do conjunto escultórico “Medida Incerta”, que representou Portugal na Bienal de Veneza de 2017. A obra foi adquirida pela Câmara Municipal de Matosinhos e instalada no conjunto cultural da Real Vinícola, junto à Casa da Arquitectura-Centro Português de Arquitectura, a fim de sublinhar, precisamente, a relação que a peça estabelece com a métrica da arquitetura de Álvaro Siza Vieira.

 

A exposição “Uma Coisa/One Thing” dá, assim, sequência à colaboração iniciada em Veneza e ao programa cultural que presidiu à aquisição de “Medida Incerta”, permitindo aprofundar a percepção da importância do cruzamento de perspetivas na obra de José Pedro Croft.

 

Inaugurada em 2005, a Galeria Municipal de Matosinhos tem desenvolvido um programa expositivo intenso e de grande qualidade, tendo acolhido nos últimos anos projetos de Júlio Pomar, Júlio Resende, Fernando Lanhas, Jorge Pinheiro, Julião Sarmento, Alberto Carneiro, Ângelo de Sousa, Ruy Anahory, Zulmiro de Carvalho, Luís Ferreira Alves ou Álvaro Siza Vieira, entre muitos outros.

 

 

GALERIA MUNICIPAL

Exposição de José Pedro Croft

“Uma Coisa/One Thing”

30 de março a 11 de maio de 2019

Inauguração 30 de março pelas 17h00

Entrada Livre

2ª a 6ª feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30;

Sábados, domingos e feriados, das 15h00 às 18h00.