Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Junho/Julho no Teatro da Politécnica

 

 

No Teatro da Politécnica de 15 a 25 de Junho                 3ª e 4ª às 19h00 | 5ª a Sáb. às 21h00

                PRADO DE FUNDO, dos SillySeason Criação e interpretação Ana Sampaio e Maia, Cátia Tomé, Ivo Silva, Ricardo Teixeira e Rita Morais Criação e vídeo João Cristóvão Leitão Luz Sara Garrinhas Comunicação Tiago        Mansilha Produção SillySeason Apoio Artistas Unidos, CCVF, O Espaço do Tempo, Rua das Gaivotas6 e Teatro Praga Projeto financiado por Direção-Geral das Artes e Fundação GDA

PRADO%20DE%20FUNDO%20dos%20SillySeason_fotografia%

 

                Comprei uma moldura. E só depois tirei a fotografia.                 É uma questão de confiança. Pode confiar-se numa moldura, já numa fotografia…

                Prado de Fundo

                Partindo do universo d’O Cerejal, de Anton Tchekov, procuramos explorar a fotografia e o seu poder representativo apaziguador que prova desesperadamente a veracidade dos eventos vividos. Mesmo            aqueles que não aconteceram. Prado de Fundo pretende questionar a infalibilidade da memória e da documentação no acto teatral. É a revelação dos cantos da fotografia que ficam escondidos pela moldura.       Será algo menos real porque não o vemos?

 

Em Julho recebe a Cena Múltipla com A INQUIETUDE de Valère Novarina, com  Eduardo Breda e encenação de Francis Seleck. A 21 de Julho Antonio Guedes dirige uma leitura encenada de O JARDIM DO RECONHECIMENTO, também de Valère Novarina e com Daniela Rosado, Mariana Gomes e Pedro Matos.

A%20INQUIETUDE%20de%20Valère%20Novarina%20%20foto

 

                A INQUIETUDE de Valère Novarina

                No Teatro da Politécnica de 20 a 30 de Julho

                3ª, 4ª e Sáb. às 19h00 | 5ª e 6ª às 21h00

                A INQUIETUDE de Valére Novarina Tradução e Encenação Francis Seleck Com Eduardo Breda Cenário Catarina Pé Curto Produção Cena Múltipla - Associação Cultural O Mundo do  Espectáculo/Artistas Unidos   Apoio Câmara Municipal de Almada M14

                Então sentei-me e disse às pedras: A acção é maldita.                 Valére Novarina, A Inquietude

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.