Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

LABIRINTO CRIATIVO EM FAMALICÃO DÁ A "VOLTA AO MUNDO" DA HISTÓRIA DO GRAFISMO

O Centro Artístico - A CASA AO LADO abriu ontem as portas do Labirinto das Artes, um projeto que convida os visitantes a dar a "volta ao mundo" da História do Grafismo ao longo de 10 salas em forma de labirinto criativo que proporcionam uma viagem por diferentes épocas - desde a arte rupestre até à arte do século XXI -, conhecer costumes e descobrir técnicas guardadas como segredo durante séculos.

primage_36861.png

 

Situado na Quinta d'A Casa, na freguesia de Requião, o Labirinto das Artes pretende abranger o público escolar durante a semana e famílias e público em geral durante os fins de semana.

"O Labirinto das Artes é um espaço de aprendizagem onde movimentos artísticos, estéticas e estilos são apresentados num percurso criativo. Tem como objetivo reforçar alguns dos contéudos abordados nos currículos escolares, mas introduzindo conceitos que habitualmente se encontram mais ausentes da esfera curricular, o que permite, de forma extremamente apelativa, criar pontes duradouras e estimulantes entre aprendizagens escolares e não-escolares", explica Joana Brito, diretora artística d'A CASA AO LADO.

Cada uma das 10 salas do Labirinto das Artes é dedicada a um período histórico, num percurso que tem início no Paleolítico. A esta era, seguem-se as salas onde são desvendados os segredos e ténicas artísticas utilizadas na Idade dos Metais, antigo Egito, Grécia antiga e Império Romano. A segunda metade do percurso do Labirinto explora as artes gráficas desenvolvidas na Idade Média, no Renascimento, no Neoclassicismo e no Impressionismo, num percurso que culmina num espaço dedicado aos movimentos artísticos do século XX, também conhecidos como arte moderna.

Ao terminarem a visita ao Labirinto, sempre com monitorização e na companhia de uma voz narradora, os visitantes poderão complementar a experiência com a realização de diversas atividades práticas (que depois podem levar para casa), a executar nas Oficinas do Labirinto que se encontram no final do percurso.

"Este espaço procura potenciar fatores como a criatividade, a expressão individual e a capacidade de representação, fomentando a descoberta do Grafismo nos movimentos artísticos através de explicações teóricas e trabalhos práticos relacionados com cada época apresentada", resume Joana Brito, reforçando que, "por definição, A CASA AO LADO desenvolve intervenções artísticas em conjunto com as comunidades. Com o projeto do Labirinto das Artes quisemos demonstrar que as técnicas a que recorremos, como a pintura mural ou o graffiti, não são novas ou sequer recentes. O recurso ao grafismo remonta aos primórdios da humanidade e acompanhou as mais diversas épocas históricas".

Para que o conhecimento de todos os grafismos apresentados no Labirinto das Artes possa ser adquirido com a devida profundidade, cada tema (sala) será explorado durante um ano em todas as atividades teóricas e práticas.

Assim, até abril de 2020, o Paleolítico será o primeiro registo gráfico a ser interpretado pelos visitantes nas Oficinas do Labirinto, onde serão desenvolvidos trabalhos práticos de linogravura, cravação, pirogravura, pintura mural e modelação.

Refira-se que o projeto Labirinto das Artes tem já parcerias firmadas com entidades nacionais e internacionais, como a Comissão Nacional da UNESCO, o MuPAI - Museo Pedagógico de Arte Infantil (Madrid) e o CMA - Children's Museum of the Arts (Nova Iorque).

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.