Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

"Lisboa, Mar de Encontros" - vencedora do Concurso Grande Marcha de Lisboa 2017

 

A Marcha “Lisboa, Mar de Encontros”, de Flávio Gilberto e Carlos Dionísio, venceu o Concurso Grande Marcha de Lisboa 2017 e será ouvida, cantada e dançada em toda a cidade na noite de Santo António.

 

Flávio Gilberto, ator de teatro de Revista, em particular no Parque Mayer, e Carlos Dionísio, professor de música, ligado ao Teatro Musical, Infantil e de Revista, são ambos compositores assíduos das marchas populares de vários bairros de Lisboa, juntando-se, agora, para a composição da Grande Marcha.

 

O júri deste ano, constituído por Tó Zé Brito (em representação da Sociedade Portuguesa de Autores), Tiago Torres da Silva (para apreciação da letra da composição) e Mitó Mendes (para apreciação das composições na generalidade), elegeu, assim, a Marcha com letra de Flávio Gil, como é conhecido, e música de Carlos Dionísio, como a vencedora da edição deste ano do concurso.

 

Além de um prémio pecuniário, a Marcha selecionada será interpretada por todos os participantes nas exibições do Meo Arena que antecedem o desfile das Marchas Populares e na própria noite de 12 de junho, na Avenida da Liberdade.

 

Organizado há mais de duas décadas, o Concurso promovido pela EGEAC convida todos os autores a comporem a Grande Marcha de Lisboa, cuja letra, este ano, deveria versar sobre o tema «Atlântico, mar de encontros», no âmbito de Passado e Presente - Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura, além de «Lisboa», como vem sendo habitual ao longo dos anos.