Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Lisboetas escolçheram os cinco espaços que mais gostam...

E os cinco espaços de que os lisboetas mais gostam são…

 

Lisboa está a transbordar de negócios independentes e locais – os heróis não celebrados da cidade. Agora, têm finalmente o reconhecimento que merecem com a participação de quase 12 000 lisboetas nas votações para os Love Lisboa Awards.

 

Os vencedores dos Love Lisboa Awards 2016 são:

  • O café de que os lisboetas mais gostam: A Brasileira
  • O restaurante de que os lisboetas mais gostam: A Cevicheria
  • O bar ou discoteca de que os lisboetas mais gostam: Lux
  • O espaço cultural de que os lisboetas mais gostam: LX Factory
  • A loja de que os lisboetas mais gostam: A Vida Portuguesa

 

Os prémios fazem parte do compromisso da Time Out – marca global de confiança que inspira as pessoas e que permite que tirem o maior partido da sua cidade – em apoiar os negócios locais. São uma oportunidade única para lhes dar maior visibilidade e reconhecimento.

 

Duarte Vicente, Director-Geral da Time Out Portugal, comentou: “Os nossos prémios Love Lisboa Awards só vêm provar o quão apaixonados os lisboetas são pelos seus locais favoritos. Quer seja uma padaria de bairro, um bar incrível ou uma loja vintage, os lisboetas votaram em massa para se assegurarem de que as suas escolhas tinham o reconhecimento que mereciam.

 

Há vários anos que a Time Out se dedica a descobrir e a premiar o que de melhor se faz na cidade e apoiar os negócios locais foi sempre algo muito importante para nós. O espírito, a criatividade, a dedicação e a alma que dão à cidade não tem preço – são o que faz com que nos sintamos em casa e sem eles Lisboa seria um sítio diferente.”

 

O café de que os lisboetas mais gostam: A Brasileira tornou-se um sítio de passagem e de ponto de encontro, com a estátua de Lagoa Henriques a provocar selfies de turistas ao colo de Fernando Pessoa. Mas ainda por ali paira alguma da mística do lugar, palco de tertúlias intelectuais da geração de Orpheu, a justificar uma reconciliação. Isto para não falar de ser obrigatório carimbar no passaporte de todos os lisboetas com um café ao balcão, vindo do lote da casa.

 

O restaurante de que os lisboetas mais gostam: Durante a viagem que fez pelo mundo, a cozinhar em casas de famílias, o chef Kiko Martins apaixonou-se pelo prato tradicional do Peru. Trouxe-o para A Cevicheria, um pequeno restaurante com um belíssimo balcão, onde não é possível marcar mesa. O ceviche puro com peixe branco, puré de batata-doce, cebola, algas e leite de tigre vale a espera.

 

O bar ou discoteca de que os lisboetas mais gostam: Ver o nascer do Sol da varanda do Lux, com vista para a Poderosa e a Vigorosa, as gruas mais famosas do Tejo, é um passatempo obrigatório de qualquer lisboeta ou visitante. No final do ano passado o The Guardian distinguiu-o como uma das melhores 25 discotecas da Europa, uma coisa que estamos fartos de saber.

 

O espaço cultural de que os lisboetas mais gostam: A rotatividade de lojas e empresas nesta antiga gráfica lisboeta é estonteante e o espaço está quase sobrelotado – aliás, vê-se pelo estacionamento. A rua do LX Factory continua a marcar pontos e há sempre qualquer coisa nova para descobrir. Quem lá trabalha está habituado a ver os vizinhos mudarem de lojas e de pisos e mal podemos esperar pelo próximo open day.

 

A loja de que os lisboetas mais gostam: Já toda a gente sabe desta história. Catarina Portas fez o milagre de ressuscitar marcas nacionais mortas há uma data de tempo. A Vida Portuguesa é não só o sonho de qualquer turista que não se contenta com um íman de frigorífico como recordação, mas também um lugar obrigatório para alfacinhas com saudades dos sabonetes Confiança e das conservas Minerva.

 

Vá a www.timeout.pt para saber mais sobre os Time Out Love Lisboa Awards.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.