Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Luís Ançã apresenta exposição de desenhos na Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz

 

Luís Ançã 2023_Auto-Retrato.jpg

 

A exposição “Desenhos”, de Luís Ançã, vai ser inaugurada no dia 3 de maio, pelas 18h, no Auditório António Marcelino da Biblioteca Municipal de Reguengos de Monsaraz. Esta mostra de desenhos vai estar patente até ao dia 30 de maio e pode ser visitada de segunda-feira a sábado, das 10h às 12h30 e entre as 14h e as 17h30.

 

Luís Ançã vai apresentar 32 desenhos a tinta-da-china e aguarela realizados in loco. Desta forma, capta o momento e a atmosfera de cada local, permanecendo como um registo do presente e da sua envolvência cultural e plástica.

 

O artista pratica um exercício contínuo de experimentalismo plástico, marcando, ultimamente, um registo da realidade do dia a dia no lugar e no tempo, em representações que fogem ao naturalismo. O Alentejo, o Algarve, o património histórico-cultural, o campo e a cidade, a praia, um panorama, um moinho, um castelo, a rua, a feira, um cantar alentejano, uma visita a Angola ou ao Luxemburgo são obras de bem sentir e de respeito cultural, estética e formalmente não apenas aliciantes, mas indutoras da vontade de conhecer.

 

Luís Ançã nasceu em Lisboa, em 1955, onde estudou e se licenciou em Artes Plásticas/Pintura, pela Escola Superior de Belas Artes de Lisboa. Em 1978 abraçou a carreira de professor de Educação Visual em várias escolas, tendo-se depois fixado em Reguengos de Monsaraz.

 

É autor de obra pública em Reguengos de Monsaraz, com o trabalho “Passado e Presente” (2003), que está à entrada da Urbanização Tapada do Carapetal, mas também com os trabalhos azulejares da numeração de polícia das habitações da mesma urbanização, que integrou 101 pinturas em azulejo.