Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

M.Ou.Co. enche o Porto de música com programação de soft opening

 

Ciclo de verão vai decorrer até 4 de setembro

M.Ou.Co. enche o Porto de música

com programação de soft opening

 

Novo espaço multicultural vai acolher seis concertos. Momentos são gratuitos e estão sujeitos a inscrição prévia

 

Kimi Djabaté_créditos reservados.jpg

 

Os finais de tarde e noites de verão são sinónimo de música e boa companhia. A pensar nisso, o M.Ou.Co. – novo espaço cultural e hoteleiro com um conceito multidisciplinar dirigido para a componente musical que abrirá oficialmente portas em setembro – vai, durante as próximas duas semanas, acolher artistas dos diferentes cantos do mundo: da Guiné-Bissau ao Brasil, passando por Espanha e Gâmbia. A programação cultural de soft opening, que resulta da parceria com o Programa Garantir Cultura, vai decorrer até 4 de setembro, estando agendado já para este sábado, às 21h00, o concerto do músico e compositor guineense Kimi Djabaté. Cumprindo com todas as recomendações de higiene e segurança da Direção-Geral da Saúde, os momentos, que decorrem ao ar livre, são de entrada gratuita, estando sujeitos à lotação do espaço, pelo que é obrigatória a inscrição através do e-mail info@mouco.pt.

 

Incorporando diferentes estilos de música, como jazz, blues, mandinga ou gumbé, Kimi Djabaté conta já com três álbuns na sua discografia – “Teriké” (2005), “Karam” (2009) e “Kanamalu” (2016) – e com uma colaboração no tema “Ciao Bella”, de Madonna, lançado em 2019. O concerto do músico guineense vai decorrer nos jardins exteriores do M.Ou.Co., que também vão servir de palco, desta feita, na quarta-feira, 25 de agosto, a Rui Trintaeum. A atuação do DJ natural do Porto, cujas sessões vão do “Do Jazz ao Techno, Música com Alma”, como o próprio as descreve, decorre às 21h00.

 

Já no dia 28 de agosto, às 19h00, apresenta-se no átrio do M.Ou.Co. a cantora e compositora brasileira LaBaq. A artista “livre e aberta a todas possibilidades estéticas” é responsável por temas como “Quiça”, “Pausa” ou “Clara”. Para encerrar o mês de agosto, no dia 31, às 19h00, o cantor e tocador de kora Mbye Ebrima, também tido como contador de história oral mandinga-kaabunké, irá receber o público num concerto que vai do blues à música tradicional mandinga. O mês de setembro arranca ao som da harpa de Angélica Salvi. A compositora espanhola que “habita” no mundo do jazz, pop, rock e eletrónica será responsável por encerrar a programação de soft opening do M.Ou.Co. no dia 4 de setembro, às 19h00.

 

O M.Ou.Co. é um novo projeto que agrega Turismo, Cultura e Comunidade num único espaço, tendo a Música como fio condutor e elemento convergente. Situado na zona do Bonfim (Rua de Frei Heitor Pinto, nº 67, 4300-081 Porto), o espaço cultural e hoteleiro integra um total de 62 quartos, um restaurante, uma sala de espetáculos e uma musicoteca. Mais informações disponíveis em www.moucohotel.pt.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.