Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

Maat doa receita de bilheteira do fim-de-semana de 7 e 8 de maio aos refugiados da Ucrânia

 

A Fundação EDP vai doar o valor integral da receita de bilheteira do maat do fim de semana de 7 e 8 de maio do Maat para apoiar respostas de emergência Humanitária em curso na Ucrânia. O saldo de bilheteira que resultar das visitas realizadas no museu, ao longo desses dias, vai ser duplicado pela Fundação EDP, sendo a verba total doada à Médicos do Mundo. Esta associação está a fazer chegar materiais médicos e medicamentos aos hospitais ucranianos, bem como a prestar cuidados médicos em abrigos coletivos e a responder às necessidades de quem foge do país e cruza as fronteiras da Ucrânia.

 

Neste fim de semana, poderão ser visitadas no maat e na Central Tejo seis exposições temporárias: Vhils. Prisma; Interferências; Naturezas Visuais; Traverser la Nuit – Obras da Coleção Antoine de Galbert; Universo Olivetti e Poly-Free, de João Pimenta Gomes. Na Centra Tejo é ainda possível visitar a exposição permanente que conta a história desta antiga fábrica de eletricidade.

 

Esta iniciativa da Fundação EDP enquadra-se nas várias medidas e campanhas que a EDP tem vindo a desenvolver para responder à emergência humanitária na Ucrânia, com o envolvimento de recursos e equipas em várias geografias onde o grupo está presente. Destas iniciativas, destacamos, por exemplo, o apoio financeiro a organizações que estão na linha da frente, a entrega de bens essenciais através de colaboradores e clientes, a oferta de equipamentos de material elétrico para o local do conflito e a disponibilização de locais para acolhimento ou ofertas de energia a refugiados em Portugal.

 

“A Fundação EDP tem acompanhado atentamente a atual crise humanitária e procurado apoiar de diversas formas as comunidades mais afetadas por este conflito, através de iniciativas como a doação de verbas do maat à organização Médicos do Mundo. É com um profundo sentido de missão que continuaremos a promover os direitos humanos e a inclusão, algo que no grupo EDP

impulsionamos ao investir 30 milhões de euros por ano a nível social até 2030”, afirma Vera Pinto Pereira, presidente da Fundação EDP.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.