Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

MAAT | João Louro, Jonah Freeman e Justin Lowe e coletiva Haus Wittgenstein encerram programação de 2018

 

A programação de 2018 do MAAT fecha com nomes fortes como João Louro, os americanos Jonah Freeman e Justin Lowe e a coletiva Haus Wittgenstein que celebra os 90 anos da casa do filósofo austríaco, com a participação de artistas como Leonor Antunes, John Baldessari, Mel Bochner, Pedro Cabrita Reis, Bruce Nauman, Julião Sarmento, Lawrence Weiner, entre outros. As três novas exposições abrem ao público quarta-feira, 7 de novembro.

 

Haus Wittgenstein

Arte, Arquitetura & Filosofia
Curador: Nuno Crespo

O mote desta exposição são os 90 anos da Haus Wittgenstein em Viena. O projeto, iniciado em 1926 e concluído em 1928, deu origem a uma casa com uma história intensa na qual se cruzam arte, arquitetura e filosofia. O que acontece não só porque o filósofo Ludwig Wittgenstein foi o arquiteto, mas também porque a história do projeto, a sua construção e habitação convocam uma série de conflitos, histórias e relações que foram motivo de inspiração de muitos artistas, arquitetos e escritores.

 

Jonah Freeman e Justin Lowe

Cenário na Sombra
Curadores: Pedro Gadanho e Rita Marques

Na primeira exposição do programa Video Room do MAAT, a dupla nova-iorquina Jonah Freeman & Justin Lowe apresenta Scenario in the Shade, uma instalação ambiental imersiva que joga com os conceitos de urbanismo hipertrópico, comunidade, ritual e psicofarmacologia. Apresentada pela primeira vez na Bienal de Istambul em 2017, comissariada por Michael Elmgreen e Ingar Dragset, esta é a segunda vez que esta grande instalação é apresentada na Europa, depois de ter sido vista na Kunsthal Charlottenburg, em Copenhaga.

 

João Louro

Linguistic Ground Zero
Curador: David G. Torres

Linguistic Ground Zero, o novo projeto de João Louro, pensado para o Project Room do MAAT, reflete sobre esse momento de inflexão histórico no qual arte e sociedade parecem estar de acordo com a necessidade de acabar com tudo. A sua proposta consiste numa reprodução de «Little Boy» – a primeira bomba atómica da História, que arrasou a cidade japonesa de Hiroxima em 6 de agosto de 1945.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.