Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

MAB-FAAP abre primeira exposição do ano no próximo dia 18 de abril

MAB-FAAP ABRE PRIMEIRA EXPOSIÇÃO
DO ANO NO PRÓXIMO DIA 18 DE ABRIL

A mostra, gratuita, apresenta algumas das mulheres que fizeram a história da arte no Brasil: Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Tomie Ohtake, Carmela Gross, Laurita Salles, Marina Caram, entre outros nomes com produções do século XX e XXI

A exposição marca um novo momento do museu, com horário diferenciado de visitação e uma programação de longa duração

 A Semana de Arte Moderna de 1922 foi determinante para a vida cultural e intelectual da sociedade brasileira, que passou a pensar de uma maneira mais vanguardista. Uma nova linguagem visual apresentada na ocasião também dinamizou e polemizou o pensamento estético desde então. Foi nesse período que as mulheres artistas ganharam holofotes e passaram a ter importância fundamental para a história da arte brasileira.

Anita Malfatti e Tarsila do Amaral, principais participantes do movimento modernista, foram as artistas que deram início a um sólido e progressivo desempenho da mulher na arte brasileira. "Depois delas, e até nossos dias, muitas outras artistas brasileiras se destacaram, deixando marcas na história da arte nacional e internacional", explica José Luis Hernández Alfonso, curador da exposição 'Elas - mulheres artistas no acervo do MAB', que abre ao público no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP), em São Paulo, a partir do próximo dia 18 de abril.

A exposição joga luz sobre as mulheres artistas a partir de uma seleção de obras produzidas durante todo o século XX até os dias atuais que integram o acervo do MAB-FAAP. Serão apresentadas 82 produções, escolhidas por sua qualidade artística, representatividade, segundo os movimentos e tendências da época em que foram produzidas, além de valores de atração visual.

Da lista das 64 artistas que integram a mostra, encabeçada por Anita Malfatti e Tarsila do Amaral, constam as obras de Noêmia Mourão, Djanira, Marina Caram, Mira Schendel, Tomie Ohtake, Georgia Kyriakakis, Anna Maria Maiolino, Carmela Gross, Teresa Nazar, Mary Vieira e Maria Bonomi.

Laura Suzana Rodríguez, também curadora da exposição, ressalta que o visitante terá a oportunidade de ver, por exemplo, a delicadeza e elegância na composição e nas formas da obra de Noêmia Mourão: Paisagem Marítima com duas moças (1937); ou o domínio da técnica na obra de Laurita Salles, de 2008. Ela cita ainda, um exemplo de tendência expressionista: Os diplomatas (1967), de Marina Caram.

As obras contemporâneas mais atuais presentes na mostra são Ravenala (2013), uma acrílica sobre tela de Renata Egreja; e Sem Título, da Série Diáfano (2014), de Isis Gasparini.

A exposição 'Elas - mulheres artistas no acervo do MAB' fica na programação até 25 de setembro e inaugura um novo momento do MAB-FAAP – no qual, um dos seus espaços, a Sala MAB, será dedicado exclusivamente para exposições de longa duração com obras do acervo. Além disso, o horário de visitação foi alterado: será de segunda a sexta-feira, das 10h às 19h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h. Agora o MAB-FAAP fecha às terças-feiras e não mais as segundas-feiras.

Um acervo diversificado 

As exposições com obras do acervo do MAB-FAAP buscam tornar o acervo mais conhecido do público em geral, principalmente para as escolas, que poderão fazer visitas educativas gratuitas ao longo de toda a duração da mostra, e turistas em passagem por São Paulo, que desejam conhecer e apreciar as produções artísticas brasileiras.

O acervo do MAB-FAAP possui hoje mais de 3.000 obras de arte - entre pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, vídeos e esculturas de artistas brasileiros e estrangeiros radicados no Brasil. Essa diversidade artística permite recortes, com o intuito de discutir um tema específico a partir das obras e dos artistas.

Entre as obras do acervo do MAB-FAAP, há, ainda, produções coloniais, como um altar em talha dourada, e nomes representativos do pré-modernismo como Pedro Alexandrino e Belmiro de Almeida. Reúne também um conjunto de artistas ligados ao Modernismo como Emiliano Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Victor Brecheret, Anita Malfatti, entre outros.

O MAB-FAAP possui a maior coleção de obras de autoria de Flávio de Carvalho, o polêmico pintor de meados do século XX, além de produções do segundo momento do modernismo de artistas como Cândido Portinari, Aldo Bonadei, Lasar Segall, entre outros. Dos anos 1950, é possível destacar os artistas Arcangelo Ianelli, Samson Flexor, Tomie Ohtake, entre outros.

Recentemente, foram incorporadas ao acervo do MAB-FAAP obras de Marina Caram, Martha Loutsch, Iberê Camargo, Lasar Segall, Arcangelo Ianelli, Alberto da Veiga Guignard, Bob Wolfenson, Osgemeos e Klaus Mitteldorf.

Exposições permanentes

Um painel de vitrais de 350 metros quadrados também integra o acervo de obras do MAB-FAAP, composto por 56 projetos de destacados artistas como Cândido Portinari, Tarsila do Amaral, Lasar Segall, Lina Bo Bardi, Tomie Ohtake, Arcangelo Ianelli, entre outros. O vitral da claraboia cujo tema é a floresta amazônica, de 126 metros quadrados, e de autoria de Claudia Andujar, brinda os visitantes logo ao entrar no saguão do MAB-FAAP.

As modelagens em gesso que reproduzem os profetas de Aleijadinho e que foram criadas pela Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais para a mostra Barroco no Brasil, exposição inaugural do MAB, em 1961, constituem uma atração incorporada ao entorno arquitetônico do saguão. A expedição cultural do MAB-FAAP conta ainda com o jardim das esculturas, com uma área de 1.245 metros quadrados, onde podem ser conferidas esculturas em metal ou pedra, de medianas e grandes dimensões, de artistas  como  Bruno Giorgi, Nicolas Vlavianos,  Franz Weissmann,  Caciporé Torres e Yutaka Toyota.

'Elas - mulheres artistas no acervo do MAB'
Exposição com 82 obras do acervo do museu de autoria de mulheres artistas, ativas nos séc. XX e XXI, de diversas tendências artísticas.

Período de visitação: 18/4 a 25/09/2016
Atenção para os novos horários:
De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, com permanência até às 19h.
Aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h, com permanência até às 18h.
(Fechado às terças-feiras, inclusive quando feriado)
Local: MAB-FAAP
Endereço: Rua Alagoas, 903 - Higienópolis - São Paulo/SP
Informações: (11) 3662-7198
Agendamento de visitas educativas: (11) 3662-7200      
Entrada: gratuita

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.