Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cultura de Borla

A Cultura que não tem preço.

maior exposição de João Maria Gusmão e Pedro Paiva, em Portugal | Inauguração dia 25 de março, às 18h30 | S. João da Madeira

Convite_PeG-01.png

 

Exposição é inaugurada no próximo sábado, às 18h30

“OS ANIMAIS QUE AO LONGE PARECEM MOSCAS”

para descobrir no Núcleo de Arte da Oliva

* José Maria Gusmão e Pedro Paiva apresentam-se em S. João da Madeira

O Núcleo de Arte da Oliva Creative Factory, em S. João da Madeira, inaugura no próximo sábado, dia 25, às 18h30, a exposição “Os animais que ao longe parecem moscas”. Da autoria de José Maria Gusmão e Pedro Paiva, a mostra é a maior exposição de João Maria Gusmão e Pedro Paiva, em Portugal, desde Abissologia, que teve lugar na Cordoaria Nacional, em 2008.

Contando com mais de quatro dezenas de peças, muitas das quais inéditas, esta exposição é composta por filmes e esculturas cinéticas, mas principalmente por objetos e artefactos que ora foram protagonistas, ora serviram como figurantes nos filmes que estes artistas realizaram ao longo da última década e meia, filmes estes que sedimentaram a presença desta dupla nos mais relevantes circuitos expositivos internacionais.

Trata-se de uma exposição que, “apesar de oferecer sobretudo objetos mais ou menos sólidos, promete movimentos subtis dos espíritos das coisas”, como sublinham os autores. “À semelhança dos animais guardados nos museus de história natural ou na Monalisa, os artefactos agora recolhidos fingem olhar para nós, como se estivessem vivos, como se uma exposição de zombies se tratasse”, concluem.

Sobre o artistas

João Maria Gusmão (Lisboa, 1979) e Pedro Paiva (Lisboa, 1978) iniciaram a sua colaboração em 2001. De entre as suas inúmeras exposições individuais, destaque para in Papagaio, HangarBicocca, Milão e Camden Arts Centre, Londres (2014/2015); Alien Theory, Frac Île-de-France, Le Plateau, Paris (2011); There’s nothing more to tell because this is small, as is every fecundation, Museo Marino Marini, Florença (2011); Tem gwef tem gwef dr rr rr, Kunsthalle Düsseldorf, Düsseldorf (2011); On the Movement of the Fried Egg and Other Astronomical Bodies, Ikon Gallery, Birmingham (2010); Horizonte de Acontecimientos, Photoespanha, Madrid (2008); Abissologia: para uma ciência transitória do indiscernível, Cordoaria Nacional, Lisboa (2008).